Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Música alta estimula uso de álcool

setembro de 2008
©MAIJA/SHUTTERSTOCK
Quanto maior o volume do som em festas, bares ou danceterias, mais rápido as pessoas tendem a consumir álcool, o que significa que elas também acabam bebendo mais. Esta é a conclusão de um estudo realizado na Universidade da Bretanha do Sul, França, e publicado na revista Alcoholism: Clinical & Experimental Research.

Os pesquisadores visitaram discretamente alguns bares franceses e, com a permissão dos donos, manipularam o volume da música (entre 72 dB, considerado adequado, até 88 dB, classificado como “alto”). Foram observados 40 homens, entre 18 e 25 anos. Segundo os autores, há pelo menos duas explicações para o resultado. O estímulo auditivo intenso acentua o estado de alerta, predispondo as pessoas a aumentar a velocidade de seus gestos e comportamentos, como dançar e beber. Além disso, o volume muito alto interfere negativamente nas interações sociais, de modo que os clientes conversam menos – e consomem mais álcool. Na França, assim como no Brasil, o álcool é uma das principais causas de acidentes de automóvel. Mas enquanto a lei seca não aparece por lá, os pesquisadores esperam sensibilizar os proprietários de bares para que diminuam o volume do som nos estabelecimentos.