Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Neocórtex virtual

novembro de 2005
Neurônios do neocórtex, que terá versão digital
Instituto Suíço de Tecnologia e empresa de computação prepara versão informatizada de estrutura do cérebro responsável pela cognição.


A pesquisa com o cérebro humano apresenta enormes desafios médicos e éticos. Os esforços dos pesquisadores em geral também são barrados por limitações impostas por modelos imperfeitos. Ao menos esta restrição poderá ser superada em breve: recentemente, a IBM anunciou planos de construir um modelo digital do cérebro.

O Blue Gene, parte de um projeto maior chamado Blue Brain, é considerado o supercomputador mais poderoso do mundo. Ele será usado nos próximos dois anos por pesquisadores da empresa, em colaboração com o Instituto do Cérebro e da Mente do Instituto Suíço de Tecnologia, em Lausanne, para simular a eletroquímica do neocórtex - a parte grande do cérebro responsável pela cognição. O objetivo é compreender a percepção, o aprendizado e a memória. O modelo também poderá melhorar nosso conhecimento sobre transtornos mentais como autismo e esquizofrenia.

O esforço não é o primeiro a criar uma simulação em computador do cérebro humano, mas parece ser o mais amplo. "Esse tipo de empenho com esse número de elementos de circuito, com a capacidade de incluir propriedades realistas, nunca havia sido tentado", diz o neurobiólogo da Universidade de Yale Gordon M. Shepherd, que não está envolvido no projeto.

Se obtiver sucesso, a simulação do cérebro humano feita pela IBM certamente vai se provar útil. Mas muitos neurobiólogos sutentam que o projeto não substituirá a pesquisa tradicional. "Embora as simulações matemáticas sejam extremamente úteis e esclarecedoras para testar hipóteses, elas não substituirão a complexidade psicológica e biológica de ratos, gatos, cachorros ou humanos", adverte Jeffrey T. Potts, neurobiólogo da Universidade do Missouri.