Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Neurociências na Fesbe

agosto de 2007
Divulgação
(Agência Fapesp) – Esta semana a cidade de Águas de Lindóia (SP) receberá a 22ª Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (Fesbe).

Na terça-feira (21/8), a partir das 10h, será realizado o Congresso Pré-Fesbe Comemorativo aos 50 Anos da Sociedade Brasileira de Fisiologia. No mesmo dia, a Sociedade Brasileira de Biofísica, que comemora 70 anos, realizará seu 32º encontro. Também serão realizados os congressos de Investigação Clínica e de Neurociências e Comportamento e da Brazilian Research Association in Vision and Ophthalmology (Bravo).

Sidarta Ribeiro, do Instituto Internacional de Neurociências de Natal Edmond e Lily Safra, apresentará três palestras, nas quais mostrará resultados de diferentes linhas de pesquisa. Segundo o pesquisador, a novidade mais relevante (que será publicada em outubro) diz respeito aos mecanismos por trás da propagação de memórias durante o sono.

Os novos resultados obtidos por seu grupo apontam que as duas fases do sono contribuem para o processo. Porém, durante o sono de ondas lentas, as memórias são mais reverberadas. Por outro lado, durante o sono REM ocorre aumento na expressão de genes relacionados à consolidação de memórias.
Após uma experiência nova, esses processos persistem no córtex (a camada mais externa do cérebro) e não no hipocampo (parte do cérebro conhecida pela sua atividade fundamental na memória e aprendizado). A descoberta explicaria a propagação de memórias do hipocampo para o córtex, um fenômeno clássico da neurociência, até hoje misterioso.

Os resultados serão apresentados na palestra “The gypsy life of engrams: memory migration during waking and sleep”, na quinta-feira às 10h15, no Salão Real.

Outra discussão é a respeito do papel emocional na formação de memórias. Vanessa Abílio, da Universidade Federal de São Paulo, apresentará resultados de estudos que verificaram em uma linhagem de ratos um bom modelo para o estudo da esquizofrenia. A palestra “Medo condicionado ao contexto na linhagem SHR: implicações para o estudo da esquizofrenia” será apresentada na quinta-feira às 14h, na sala 1.

Biofísica ambiental

Este ano será discutido na Fesbe, no módulo temático sobre biofísica ambiental, a nova abordagem da biofísica de biodiversidade, que considera as relações entre as espécies e dessas com seu ambiente físico. Os pesquisadores convidados explicarão como os processos de adaptação dos organismos ao ambiente e à poluição podem contribuir para a compreensão de seus fenômenos fisiológicos. Dessa forma, espécies tradicionalmente utilizadas para medir a saúde de ecossistemas se tornam importantes modelos de estudo na área biomédica.
Também será discutido como tratar problemas de saúde em populações ribeirinhas da Amazônia, mantendo-se uma perspectiva ambiental e como lidar com a poluição e a contaminação por algas tóxicas do ponto de vista do ecossistema.

O módulo temático será coordenado por Mauro de Freitas Rebelo, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, que apresentará a palestra “Physiological adaptations to heavy metals environmental contamination”, na sexta-feira às 8h, na sala 4.

Valbert Nascimento Cardoso, da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Minas Gerais, abordará o emprego da nanotecnologia no diagnóstico de inflamação e infecção. O pesquisador também comentará a importância de nanoestruturas no transporte de fármacos para tratamentos de infecções fúngicas e de tumores. Em trabalho publicado recentemente, a equipe de Carsoso descreveu que a substância anticancerígena cisplatina se torna mais eficaz quando associada a um sistema de carreamento por lipossomos. A conferência será no sábado, às 13h30, na sala 9.

Mais informações: www.fesbe.org.br