Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Neurocientistas brasileiros são premiados nos Estados Unidos

Cláudia Vianna Maurer Morelli, Marcondes Cavalcanti França Júnior e Sarah Teixeira Camargos estão entre os dez ganhadores do International Scholarship Award de 2007, prêmio da Academia Americana de Neurologia

maio de 2007
Agência Fapesp
Três brasileiros estão entre os dez ganhadores do International Scholarship Award de 2007, prêmio da Academia Americana de Neurologia. Cláudia Vianna Maurer Morelli e Marcondes Cavalcanti França Júnior são pesquisadores do Departamento de Genética da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); Sarah Teixeira Camargos é médica do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Cláudia identificou um novo locus (lugar em que um gene se localiza no cromossomo) para a epilepsia de lobo temporal (ELT), a forma mais freqüente da doença. Por meio de estudos de genética molecular, ela determinou a região cromossômica que contém o gene causador da doença.

O trabalho de Marcondes é sobre a disfunção da massa branca cerebral na ataxia de Friedreich, doença degenerativa caracterizada pela perda progressiva do equilíbrio. Ele usou uma técnica de ressonância conhecida como espectroscopia para avaliar uma série de regiões do cérebro in vivo de pacientes afetados por essa que é uma das formas mais comuns de ataxia. Seus resultados demonstraram uma alteração cerebral associada à doença. Anteriormente considerava-se que o local da lesão seria apenas a medula espinhal e os nervos periféricos.

Sarah foi premiada por sua pesquisa sobre avaliação fenotípica e genotípica da doença de Parkinson e outras distonias familiares. Seus resultados descrevem novas mutações em um subgrupo de pacientes com distonia dopa-responsiva, caracterizada pelo início precoce, geralmente na infância, atingindo primeiro os pés e depois se espalhando rapidamente para os outros membros. (Com informações da Agência Fapesp)