Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Neurônios à vista

Exposição em São Paulo traz 50 fotografias do tecido cerebral e 20 desenhos históricos, muitos deles do espanhol Santiago Ramón y Cajal, o pai das neurociências

outubro de 2008
Estes neurônios em forma de roseta receberam do escritor espanhol Enrique Vila-Matas o seguinte comentário: "Outono dos nervos".
Exposição em São Paulo traz 50 fotografias do tecido cerebral e 20 desenhos históricos, muitos deles do espanhol Santiago Ramón y Cajal, o pai das neurociências

Depois de dois anos rodando pelo mundo, chega a São Paulo a exposição Paisagens neuronais, que reúne imagens microscópicas do tecido neuronal feitas por pesquisadores de várias partes do mundo.

A mostra foi organizada pelo Instituto Cervantes da Espanha para comemorar o centenário do prêmio Nobel de medicina de 1906, dividido entre o espanhol Santiago Ramón y Cajal e o italiano Camillo Golgi por suas descobertas sobre a estrutura do sistema nervoso. Golgi inventou o método de coloração de tecidos que, nas mãos de Cajal, revelou ao mundo, pela primeira vez, a silhueta dos neurônios.
Neurônios de truta, desenhados por Santiago Ramón y Cajal em 1908.
A primeira parte da exposição é composta por 50 imagens contemporâneas, intensamente coloridas, a maioria obtida por microscopia eletrônica. Ao lado de cada uma, comentários de intelectuais espanhóis, o que dá um toque poético e muitas vezes cômico a temas essencialmente científicos. Na segunda parte, o visitante pode admirar 20 fac-símiles de desenhos históricos Ramón y Cajal (além de cientista genial, também exímio ilustrador) e de outros pesquisadores espanhóis. (Da redação)

Até quando: 15 de novembro
Horários: segunda, das 8h às 20h; terça a sexta, das 8h às 21h e sábados, das 9h às 15h.

Entrada franca

Endereço: Instituto Cervantes. Av. Paulista, 2439, São Paulo