Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

O blefe do caranguejo

Genus uca usa estratagema para enganar inimigos e defender seu território

janeiro de 2009
©SINCLAIR STAMMERS/SPL/LATINSTOCK
Ele ameaça o outro animal com pata “falsa” na tentativa de evitar confronto
Enaltecer as próprias qualidades um pouco mais do que o merecido é, às vezes, uma questão de sobrevivência. Alguns humanos defendem com obstinação essa tese e, freqüentemente, os demais vertebrados apelam para estratagemas para parecer mais fortes que seus inimigos. A novidade foi encontrar esse comportamento em um animal com sistema nervoso bastante simples, como o caranguejo violinista (Genus uca), conforme artigo sobre o estudo, publicado na revista Functional Ecology.

Pesquisadores australianos observaram pela primeira vez que os machos dos chamados caranguejos violinistas blefam para levar a melhor sobre seus competidores. Esses animais movimentam uma de suas patas frontais (muito maior que a do lado oposto) como se fosse perigosa e resistente – quando, na verdade, ela é uma das partes mais frágeis do seu corpo, porque não é sua pata original (essa sim, muito forte), mas uma segunda versão regenerada em virtude da perda da primeira. Mas é com ela que o caranguejo violinista ameaça o inimigo com ousadia, na verdade como tentativa de evitar o confronto corpo-a-corpo, do qual certamente sairia derrotado. A estratégia funciona bem quando ele é o invasor do território, mas costuma falhar quando precisa defender seu pedaço de terra, pois nesse caso é mais freqüente encontrar inimigos dispostos a lutar. Resta ao pequeno crustáceo blefador evitar o combate para não ser desmascarado e procurar outro lugar para morar.