Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

O psiquiatra em busca do enigma do tempo

janeiro de 2008
Gláucia Leal
LAURABEATRIZ/DIVULGAÇÃO
Heitor é um psiquiatra que gosta de ouvir seus pacientes. E de fato se preocupa com as angústias daqueles que o procuram em seu consultório. A nova viagem de Heitor à procura do tempo que passa, traduzida por Ana Montoia e lançada pela Sá Editora, é a última aventura da trilogia criada pelo psiquiatra François Lelord, de 54 anos. Ouvindo seus pacientes, o simpático protagonista, alter ego do autor, conclui que quase todos tinham dois tipos de inquietação: um medo doloroso de que as horas passassem rápido demais ou a triste impressão de que o tempo se arrastava, de forma repetitiva.

Fernando, por exemplo, costumava contar o tempo em cachorros: considerando a estimativa de vida do animal, calculava que lhe restavam dois cães e meio de vida. Sabrina, que vivia incomodada com seu chefe (um homem bem pouco gentil), sentia que tudo acontecia muito rápido – e sofria com isso.

Até Heitorzinho – o pequeno paciente e xará do médico – aborrecia-se com os ponteiros do relógio que, em sua opinião, corriam muito lentamente. Já o astrônomo Humberto, o homem culto, que escutava estrelas com aparelhos muito caros e sofisticados, só queria voltar para os anos em que sua ex-mulher ainda o amava. Mas sabia que era impossível – e isso o deprimia. Outra paciente, Magda, recorria a cremes e ginástica na tentativa de enganar a idade: tudo o que queria era ser bela e admirada. Mas sua pele e seu corpo se transformavam, e a moça, que já não era tão moça assim, temia não ter mais tantas oportunidades de agradar aos outros, principalmente aos homens, como no passado.

Escrito em linguagem direta e atraente, o livro convida o leitor a correr o mundo à procura de respostas em companhia do personagem. O primeiro livro da série, A viagem de Heitor à procura da felicidade, uma alegoria sobre as buscas que empreendemos no intuito de encontrar o bem-estar emocional, é a 14a obra de ficção mais vendida em 2005 em todo o mundo. Já o segundo, Heitor e os segredos do amor, trata de assuntos como afeto, ciúme e traição. As três obras compõem uma coleção delicada, que estimula reflexões acerca do amadurecimento, do sofrimento e do ofício de cuidar de pessoas.