Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Optogenética: luzes para compreender o cérebro

Fusão de biologia molecular e estimulação óptica tem auxiliado pesquisas sobre a consciência

outubro de 2014
Sebastian Kaulitzki/Shutterstock

A combinação de estudos sobre genética e óptica tem propiciado a compreensão, até então inédita, de como funcionam e interagem os circuitos cerebrais. Essa abordagem sofisticada permite o aprofundamento do que sabemos hoje sobre funcionamento neural e, consequentemente, sobre a consciência. Tecnologias que produzem imagens do cérebro enquanto pensa, faz associações, toma decisões e acessa lembranças possibilitam a identificação de regiões específicas relacionadas, por exemplo, à visão, à dor e à memória. Quando se trata de investigar os mecanismos da consciência, porém, é preciso algo muito mais refinado.

Para auxiliar esse processo existe hoje uma tecnologia impressionante: a fusão de biologia molecular e estimulação óptica, denominada optogenética, desenvolvida com base em algumas descobertas fundamentais feitas pelos biofísicos alemães Peter Hegemann, Ernst Bamberg e Georg Nagel. Eles pesquisavam como fotorreceptores convertem diretamente (em vez de indiretamente, como os de nossos olhos) a luz que chega à parte azul do espectro em um sinal elétrico e como isso afeta o cérebro. 

A ainda recente a “importação” da optogenética para pesquisas sobre consciência tem permitido testar hipóteses específicas sobre as bases neurais. “Apostamos que uma criteriosa combinação entre tecnologia genética, proteína, estrutura viral, fibras ópticas, laser e microinstrumentação permitirá a exploração de novas e estranhas teorias que completam a lacuna entre o cérebro objetivo e a mente subjetiva”, afirma o neurocientista Christof Koch, diretor científico do Instituto Allen de Ciências do Cérebro, em Seattle, professor de biologia comportamental cognitiva do Instituto de Tecnologia da Califórnia e colaborador de Mente e Cérebro

Leia mais


Em busca da consciência
Cientistas estão se aproximando de um dos últimos grandes enigmas da humanidade: a consciência. A abordagem científica deste tema, durante muito tempo reservado à filosofia, pode revelar resultados fascinantes

Como dizer se bebês têm consciência?
Cientistas analisam atividade cerebral de bebês de 5 a 15 meses ao observarem fotografias