Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Osteoporose aumenta o risco de vertigem

abril de 2009
©LADIDA/ ISTOCKPHOTO
O envelhecimento traz um problema comum às mulheres, mas que afeta também, em menor número, os homens: a osteoporose. Um estudo publicado na revista Neurology mostra que o desequilíbrio no metabolismo deste nutriente pode ter outra conseqüência: a vertigem, que geralmente vem associada ao zumbido no ouvido. Realizados por pesquisadores coreanos, o estudo investigou a prevalência de osteoporose e osteopenia (estágio anterior à osteoporose) em 202 pessoas (homens e mulheres) com histórico de vertigem e zumbido não relacionado a traumas ou cirurgia de cabeça ou ouvido. Os resultados foram comparados aos de uma amostra semelhante, porém formada por voluntários sem queixa de vertigem.

Nas mulheres, 25% das que apresentavam vertigem/zumbido também tinham osteoporose, contra 9% de doença óssea no grupo-controle. O cruzamento de dados mostrou ainda que 47% das mulheres do primeiro grupo tinham diagnóstico de osteopenia, contra 33% no grupo sem vertigem/zumbido. Na amostra masculina com problemas de equilíbrio e zumbido, 12% dos indivíduos foram diagnosticados com osteoporose e 40% com osteopenia. No grupo-controle esses números 6% e 27%, respectivamente.

Segundo os autores, os resultados encontrados sugerem que o problema de absorção de cálcio pode estar na origem da vertigem e do zumbido, já que esse nutriente é usado para a formação de cristais de carbonato de cálcio, os quais movem sensores dentro do ouvido interno e são responsáveis pela percepção de equilíbrio. Futuras pesquisas devem investigar o papel dos hormônios femininos, bem conhecidos no caso da osteoporose, na manifestação da vertigem.