Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Oxitocina diminui vontade de petiscar

Hormônio diminuiu o impulso de "comer por prazer", mas não interferiu nos mecanismos normais de apetite

junho de 2014
Lasse Kristensen/Shutterstock
Com papel crucial na criação de vínculos afetivos, o hormônio oxitocina ajuda a controlar o hábito de beliscar. É o que revela um estudo da Universidade de Tübingen, na Alemanha, no qual pesquisadores deram a voluntários do sexo masculino uma dose de oxitocina equivalente à que, estimam os cientistas, é liberada pelo cérebro depois do sexo. Em seguida, os homens, junto a outro grupo que tomou placebo, tiveram a chance de saborear um café da manhã no local. Pouco tempo depois, os pesquisadores ofereceram petiscos a eles.

Conforme relatado no periódico Diabetes, aqueles que receberam a dose de oxitocina caíram menos na tentação de beliscar, mas se alimentaram de forma equivalente ao grupo de controle na refeição principal. Ou seja, o hormônio afetou o impulso de “comer por prazer”, mas não interferiu nos mecanismos normais do apetite. Ainda são necessários mais estudos para compreender como a oxitocina atua no sistema de recompensa, mas ela pode representar, futuramente, um novo recurso para tratar a obesidade.

Leia mais

Estudos com oxitocina buscam medicamento contra o autismo

Conhecida como "hormônio da confiança", a oxitocina pode ajudar a ampliar interação social de autistas

Oxitocina faz aumentar a inveja

Ainda que seja conhecida como "hormônio do amor", participantes de pesquisa sentiram mais inveja após injeção da substância