Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Paciente tetraplégico move braço mecânico

Experimento faz parte de projeto que desenvolve interfaces cérebro-computador.

agosto de 2006
Um paciente com lesão na medula espinhal conseguiu deslocar o cursor na tela do computador e manipular aparelhos mecânicos com o poder da mente. O relato de caso, publicado na Nature, faz parte de um projeto do Hospital Geral de Massachusetts em parceira com outras instituições e cujo objetivo é investigar interfaces cérebro-computador.

Um das principais perguntas do experimento era se as pessoas afetadas por paralisia poderiam mobilizar seu córtex motor para movimentar os membros. "Suspeitava-se que essa região pudesse ter sofrido modicações por estar desconectada do resto do corpo desde a lesão. Descobrimos que, mesmo depois de anos do acidente, os mesmos sinais que controlavam os membros ainda eram gerados pelo cérebro", explica Leigh Hochberg.
Os cientistas utilizaram um sistema chamado BrainGate, que consiste de um sensor interno implantado no córtex cerebral do paciente e de um processador externo que converte os sinais para um formato adequado para o computador. Com esse equipamento, um paciente tetraplégico conseguiu mover o cursor do monitor, desenhar um círculo, jogar videogames simples e abrir e fechar uma mão robótica para deslocar objetos.

Ensaios clínicos em andamento estão avaliando a segurança do sistema e sua flexibilidade na tradução da atividade cerebral em pacientes afetados por outros tipos de lesão na medula, por acidente vascular cerebral e distrofia muscular.