Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Quatro atitudes que fazem a diferença

Qualquer que seja seu objetivo, essas táticas podem ser úteis para conquistá-lo

janeiro de 2014
Marina Krakovsky
Shutterstock

Ter um novo hábito, como entrar em forma ou ler mais clássicos, por exemplo, geralmente requer escolher entre algo agradável, familiar e outra coisa que não seja (pelo menos inicialmente) tão prazerosa assim. O que piora a situação é que a maioria das pessoas subestima a dificuldade de manter a força de vontade, o que geralmente as coloca em apuros. A Mente e Cérebro traz quatro dicas baseadas em evidências científicas que te ajudam a ultrapassar os obstáculos e alcançar suas metas.

1. Mantenha expectativas realistas 

Visualize você mesmo atingindo seu objetivo. Em seguida, pense nos obstáculos específicos que irá enfrentar e imagine formas de superá-los. Novamente volte a se ver atingindo o sucesso.

Evite situações que desencadeiem hábitos que você deseja superar. Por exemplo: se quer deixar de fumar e sempre tem vontade de acender um cigarro após tomar café troque a bebida por água chá ou suco.

Não seja intransigente, perdoe-se; se você escorregar, refaça seu compromisso e siga em frente.

2. Descubra o que motiva você

Pense em como essas mudanças podem ajudá-lo a se tornar a pessoa que você pretende ser, mais saudável e com mais possibilidades.

Tente encontrar maneiras divertidas para seguir em direção ao seu objetivo. Por exemplo, se dê pequenos presentes (que não sabotem seu propósito a cada etapa vencida).

Imagine maneiras de alcançar seus objetivos que possam fortalecer seus relacionamentos com outras pessoas.

Encontre formas de medir seu progresso e acompanhar suas realizações. Uma possibilidade é manter um registro diário de poucas linhas a respeito de como se sente. Algumas pessoas criam blogs para partilhar a experiência.

3. Dê um passo de cada vez

Seja flexível até encontrar a melhor forma de incorporar novos hábitos. Ajuste pequenos prazos e objetivos que favoreçam uma mudança maior e crie planos alternativos. 

4. Formule planos de ação

Prepare-se para situações específicas. No caso de alguém que não deseja mais comer carne, uma saída é pensar com antecedência o restaurante ao qual pretende ir para garantir opções vegetarianas no cardápio. Em caso de uma viagem para uma cidade desconhecida é útil planejar antes de sair de casa. Se a ideia é parar de fumar, pense com antecedência no que responderá quando alguém lhe oferecer um cigarro. Assim, um simples “Não, obrigado” pode ser dito mais natural e espontaneamente – e despertar menos ansiedade. 

Você leu um trecho da matéria Como a ciência pode ajudar você a realizar seus planos, capa da edição nº252 da revista Mente e Cérebro. Adquira já sua revista para saber mais.