Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Reagindo com bom humor à depressão e ansiedade

Em Alucinadamente feliz, a autora Jenny Lawson busca extrair sentido e satisfação de pequenas alegrias cotidianas para dar leveza à vida com os transtornos

outubro de 2016

Falar de depressão e ansiedade com leveza não parece tarefa fácil – há até quem diga que seja falta de conhecimento ou de sensibilidade. Não é o que se percebe em Alucinadamente feliz, da escritora Jenny Lawson, um relato autobiográfico de sua batalha contínua contra os transtornos do humor. A história se inicia quando Jenny, durante um episódio depressivo desencadeado pela morte de um amigo, decide, a todo custo, “tentar ser feliz”. Ela busca, assim, extrair sentido e satisfação de pequenas alegrias cotidianas, usando bom humor e ironia para dar leveza ao seu dia a dia. A autora reflete sobre os estados mentais da depressão e ansiedade, defendendo a ideia de que o que define nosso humor não são os problemas em si, mas a maneira como respondemos a eles.

Alucinadamente feliz.
Jenny Lawson.
Intrínseca, 2016.
352 págs. R$ 39,90

Para mais sugestões como esta, adquira a edição de setembro de Mente e Cérebro, disponível na Loja Segmento: http://bit.ly/2cjymOS 

Leia mais:

Jogo chama atenção para sinais de ansiedade e depressão
Rainy day foi criado pela designer Thais Weiller com base em sua experiência com os trantornos

Contra depressão e ansiedade: sálvia, orégano e tomilho
Estudos recentes sugerem que compostos presentes em certas especiarias e ervas estimulam o funcionamento do cérebro e podem ter efeitos sobre o humor