Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Recontando neurônios

fevereiro de 2009
© Kiyoshi Takahase/istockphoto
A idéia de que o cérebro tem cerca de cem bilhões de neurônios acaba de ser derrubada por um grupo de pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e entre eles a neurocientista Suzana Herculano-Houzel, que desenvolveu uma técnica para contar com precisão o número de células que formam o órgão. O número encontrado é de aproximadamente 86 bilhões de neurônios, significativamente menor do que o anterior. “Desenvolvemos um método de contar núcleos, não células. Usando os tecidos do cérebro e os banhando em detergente, conseguimos destruir as membranas celulares e obtivemos, em laboratório, uma sopa de cérebro, um líquido com núcleos livres. Claro que não contamos um por um, mas fizemos o cálculo de quantos núcleos estavam presentes por mililitro e chegamos a uma estimativa, uma vez que a solução, diferentemente do cérebro, era homogênea”, disse a neurocientista ao jornal O Globo.

O neurocientista Roberto Lent, que também assina o artigo e é autor do livro de divulgação científica “Cem bilhões de neurônios – Conceitos fundamentais em neurociência” (Atheneu, 2004), contou ao diário carioca o que motivou a pesquisa: “Suzana começou a me perturbar, perguntando de onde tinha saído esse número mágico que todos repetiam, que aparecia em todos os livros. Ela começou a pesquisar e acabou concluindo que a fonte original não existia. Agora veja a situação delicada em que me encontro: vou ter que mudar o título do meu livro”, conclui bem-humorado.

A pesquisa, que será publicada no Journal of Comparative Neurology, também jogou por terra outro mito: o de que apenas 10% das células cerebrais seriam neurônios e o restante, células gliais. Segundo a nova contagem, os neurônios representam cerca de 50% do total da massa cerebral.