Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Retratos “melhorados” nos parecem mais precisos que desenhos realistas

Alterações criam um resultado similar ao de processos neurais quando vemos alguém ao vivo

setembro de 2014
Heather Spears
Mudanças do retrato realista (centro) para o "melhorado" (direita): No desenho da direita, há contornos maiores das orelhas e da cabeça, ênfase na distância entre os olhos e as narinas parecem ligeiramente inclinadas
Será que um retrato artístico, como a pintura de ficção de Wilde, poderia realmente capturar uma imagem com maior precisão do que uma fotografia? A artista canadense Heather Spears, que mora na Dinamarca, garante que sim.

Ela passou muitos anos desenhando bebês em risco e prematuros em unidades de cuidados intensivos neonatais e, enquanto criava os retratos infantis, identificou um fenômeno curioso.

Quando fazia desenhos a partir de fotografias (figura central), se esforçando para reproduzi-las com exatidão, ficava insatisfeita com o resultado.

“Sem perceber, comecei a ampliar algumas áreas para ‘extrair’ determinadas semelhanças e só assim cheguei ao resultado que queria”, diz. Geralmente, os pais concordam que a representação alterada (figura da direita) parece mais correta.

Heather atribui o sucesso dos retratos à sensação que seus trabalhos passam ao espectador de ver o bebê como se fosse pessoalmente – e não pela lente de uma câmera. Outra razão pode ser, pelo menos em parte, o fato de que o cérebro processa a visão de fotografias e desenhos de forma diferente.

Nossa percepção ajusta facilmente iluminação e sombra quando olhamos para uma fotografia, mas não quando observamos os limites nítidos de desenhos contornados. As mudanças feitas por Heather criam um resultado similar ao de processos neurais quando vemos alguém ao vivo. Além disso, a representação final suaviza agradavelmente alguns traços, o que pode parecer mais fiel à memória dos pais do que a imagem original.

Leia mais

Ilusões móveis
Ao “enganar” neurônios especializados em detectar estímulos que se deslocam, certas imagens nos fazem perceber movimento onde ele não existe

Imagens que enganam o cérebro
Site reúne diversas ilusões de óptica