Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Você olha mais para o rosto ou o corpo de um pretendente?

Segundo estudo publicado na Psychological Science, resposta pode indicar se há intenção de relacionamento amoroso ou apenas sexual

julho de 2014
Shutterstock
Movimentos oculares podem revelar a diferença entre amor e desejo, garante a psicóloga Stephanie Cacioppo, da Universidade de Chicago, que estuda os mecanismos da paixão. Em um estudo publicado na Psychological Science, ela sua equipe exibiram a universitários de ambos os sexos uma série de fotografias computadorizadas de desconhecidos em preto e branco: de casais heterossexuais que trocavam olhares e, depois, de pessoas atraentes que encaravam diretamente a câmera, ou seja, o telespectador.

Em seguida, Stephanie pediu que respondessem o mais rápido e precisamente possível  que tipo de sentimento cada imagem evocava: amor ou sexo. O rastreamento ocular revelou que os voluntários tendiam a focar o rosto das pessoas que diziam suscitar afeição e o corpo daquelas que provocavam desejo sexual, em grande parte das vezes, em menos de meio segundo. Pesquisas anteriores da psicóloga mostram que os dois sentimentos são processados em diferentes regiões cerebrais. Segundo ela, a conclusão é simples: somos capazes de diferenciar rapidamente um potencial parceiro amoroso de um parceiro casual.

Leia mais

Praticantes de sexo casual têm maior tendência à depressão e ansiedade
Estudo com 4 mil universitários relaciona esse comportamento a menor autoestima e menos satisfação com a vida

Há conexão entre cronotipos e comportamento sexual?
É maior o número de solteiros entre os vespertinos, que tendem a ter mais parceiras; horário biológico, porém, pode ser consequência de estilo de vida