Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Sexualidades retratadas pelas lentes de Nan Goldin

Mostra revela o cotidiano de prostitutas, homossexuais e travestis

abril de 2012
REPRODUÇÃO
Nos anos 60, uma jovem de 18 anos causou polêmica ao expor sua primeira mostra fotográfica em uma galeria de Boston. Suas imagens revelavam o cotidiano de prostitutas, homossexuais e travestis que circulavam na noite da cidade americana. Registrou momentos de profunda intimidade: casais brigando com violência, fazendo sexo na cama onde os filhos dormiam ou tendo orgasmos explícitos. As obras evidenciavam o traço mais marcante de todo o trabalho de Nan Goldin – ela sempre se colocou na posição de voyeur e conseguiu captar imagens como se os fotografados não percebessem que ela tinha uma câmera nas mãos. Mais de mil cenas captadas pela artista entre os anos 70 e 2000 estão reunidas na mostra Heartbeat, em exibição no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM-Rio).

Entre os trabalhos de maior destaque estão os da série A balada da dependência sexual, com fotos tiradas entre 1981 e 2008. Além de trazerem um pouco da biografia da artista – como a imagem do dia em que foi espancada pelo namorado –, as sequências documentam os últimos momentos de pessoas que morreriam de overdose ou aids.

Apesar de seu trabalho ser criticado por causa das cenas de sexo explícito e de pessoas em estado terminal, Nan documentou diversas manifestações de erotismo e afeto, como nas sequências da série Heartbeat, que dá nome àmostra. A artista retratou o cotidiano de cinco casais de amigos em momentos de cumplicidade e de conflitos.

Heartbeat. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM-Rio). Av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Rio de Janeiro. Informações: (21) 2240-4944. Terça a sexta, das 12 h às 18 h. Sábados, domingos e feriados, das 12 h às 19 h. R$8. Até 12 de abril.