Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Tecnologia touch screen ajuda jovens com autismo

Novos aplicativos facilitam a comunição para portadores do transtorno

maio de 2013
Bloomua/Shutterstock
“As pessoas pensam que sou idiota.” “É realmente frustrante não conseguir falar.” “Eu me expresso através de comportamentos negativos que ninguém pode entender.” Essas são algumas frases de crianças com autismo, digitadas em aplicativos touch screen (telas sensíveis ao toque) e exibidas no curta-metragem documentário Eu quero dizer (I want to say, sem legendas em português). O filme mostra como esses programas, criados por desenvolvedores das empresas HP e Intel, se tornaram um canal de comunicação para pessoas com o transtorno. A ideia surgiu quando um executivo da HP levou um computador com tela touch à casa de um amigo, pai de um autista, para ver se o garoto se interessaria pelo equipamento. O menino começou a usar a interface intuitivamente e se comunicou com sua família. Em uma cena, uma mãe relata sua emoção ao ver a filha, que não fala, digitar que a amava. O vídeo, de 30 minutos, está disponível no canal Autism Speaks, no Youtube: I want to say.

Leia mais:

O elo do silêncio

Ressonância magnética para detectar autismo