Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Tempestades afetivas na visão de Shakespeare

dezembro de 2008
CACÁ MEIRELLES/DIVULGAÇÃO
Em uma ilha, Próspero, o duque de Milão, e a sua ingênua filha Miranda, se encontram exilados após sofrer um golpe de estado por parte do rei de Nápoles, com a ajuda de Antonio, o irmão do duque. Lá conhecem os servos Ariel e Caliban. É com a ajuda deles que Próspero, um mago de grandes poderes e obstinado por conhecimento, provoca misteriosa tempestade, ao saber da iminente chegada à ilha do rei e do irmão traidor. A partir daí inimigos serão confrontados e paixões despertadas, abrindo caminho para que a vingança venha à tona ou o perdão prevaleça. Este é o mote de A tempestade, peça de William Shakespeare (1564-1616), que ganha nova montagem em São Paulo.

Com adaptação de Luiza Jatobá, encenação de Beth Lopes e montagem da Cia. de Teatro em Quadrinhos, a versão teatral é uma criação multimídia, que aposta em videoperformances e intertextualidade para trazer à tona o conhecimento humanístico da Renascença e reinscrever o texto shakespeariano no contexto contemporâneo.

Essa opção vanguardista, ficcional e virtual, permite a evocação de imagens, informações e sensações que deflagram diferentes sentidos e saberes. De um lado, a dramaticidade implícita na subjetividade de cada personagem sob a forma de tempestades afetivas e mentais – que, em se tratando de Shakespeare, é sempre algo perturbador e atual. “E de outro, os valores humanos de reconciliação, inutilidade da violência, liberdade e desejo”, diz Beth Lopes.

A tempestade. Teatro do Sesi. Avenida Paulista, 1313, Metrô Trianon-Masp. Espetáculos quarta, quinta e sábado às 20h e domingo às 19h. Até 14/12. Informações: Tel.: (11) 3146-7703. Site: www.sesisp.org.br ou www.sp.senai.br. E-mail: imprensa@sesisenaisp.org.br