Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Tempo de brincadeiras no quintal

Pesquisa orientada por psicóloga leva ao palco gestos e criatividade dos jogos infantis

agosto de 2007
© GIL GROSSI/DIVULGAÇÃO
Tapetes, cordas, vassouras, pedaços de pau e pneus velhos compõem o cenário de O tal do quintal, espetáculo que comemora os dez anos da Cia. Balangandança. Tudo muito colorido, assim como o figurino dos personagens, para refletir e instigar o imaginário de crianças e adultos. Ao som de música incidental, objetos comuns parecem dançar, ganham novos significados, transformam-se em trapézio, avião, máscara e fantasias.

No palco, tudo se torna brincadeira: atores penduram-se pelo cenário, saltam, correm e giram. A coreografia foi desenvolvida com base em pesquisa do cotidiano de crianças de 4 a 10 anos, com assessoria da psicóloga Patrícia Getlinger. O grupo estudou medos e sonhos infantis, relacionando estados emocionais à disposição física. “O movimento interno desencadeia ações, altera a respiração e modifica o tônus muscular”, diz a diretora Geórgia Lengos.

O quintal aparece na montagem como espaço que favorece o contato com texturas e formas, permitindo experimentação de possibilidades do próprio corpo. “A falta de locais apropriados e, muitas vezes, a superproteção dos pais reduzem a possibilidade de a criança se mexer”, acredita Lengos. O espetáculo recria um ambiente seguro, convidando gente de todas as idades a experimentar o movimento do corpo e as piruetas da criatividade.

O tal do quintal. Direção: Geórgia Lengos. Teatro Humboldt. Av. Eng. Alberto Kuhlmman, 525, Interlagos, São Paulo. Informações: www.teatrohumboldt.com.br. Ingresso: R$ 15,00. Sábados e domingos, às 16 h. De 1o a 30 de setembro.