Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Trajetória intelectual de Melanie Klein

agosto de 2008
DIVULGAÇÃO
Folha Explica Melanie Klein. Luís Claudio Mendonça Figueiredo e Maria de Uchôa Cintra. PubliFolha, 2008, 112 págs., R$ 17,90.
A psicanalista Melanie Klein (1882-1960) explorou de modo original a estranheza das formações do inconsciente e das experiências psíquicas primordiais, contrariando as medidas do senso comum e aprofundando as pesquisas iniciadas por Freud no início do século XX. Durante sua trajetória intelectual, buscou desvendar os meandros da psicanálise infantil, tocando em questões essenciais como desejo, inveja, culpa e reparação.

Para os autores do volume 76 da coleção Folha Explica, dedicado à biografia e ao pensamento de Klein, a obra da psicanalista “centralizou seu enfoque teórico e sua atuação clínica nos cenários da fantasia”. Na perspectiva kleiniana, o substrato pulsional do psiquismo se transforma em fantasias inconscientes, que configuram o “estofo do mundo interno”. Especialistas em psicologia clínica, Luís Claudio Mendonça Figueiredo e Maria Elisa de Uchôa Cintra apresentam os desdobramentos da reflexão de Melanie Klein por décadas, contextualizando seus principais conceitos com dados históricos e biográficos, como a perda do filho Hans, morto em acidente de alpinismo, e a elaboração do luto na década de 30.

Depois de sua morte, a influência da obra da psicanalista continuou se expandindo por vários países, especialmente no Brasil e na Argentina.