Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Últimos escritos de Freud

Em edição bilíngue, livro é o terceiro volume da série de “Obras Incompletas” do autor

março de 2015
DIVULGAÇÃO

Pouco tempo antes de sua morte, em setembro de 1939, Freud começou a trabalhar em uma obra na qual pretendia reunir suas teorias psicanalíticas, em sua forma mais amadurecida. O resultado foi o Compêndio de psicanálise, interrompido abruptamente em 1938, quando o autor teve de se submeter a uma cirurgia, de modo que o texto ficou fora de suas obras completas. A obra reflete um Freud consciente do declínio de sua saúde: é evidente sua preocupação de preservar e transmitir o legado teórico e clínico da psicanálise. A editora Autêntica lança uma edição bilíngue do texto, traduzida diretamente do alemão pelo psicanalista e estudioso da língua alemã Pedro Heliodoro Tavares. O livro é o terceiro volume da Coleção Obras incompletas de Sigmund Freud. O Compêndio vem acompanhado de outros três escritos dos últimos dois anos de vida do criador da psicanálise – A cisão do Eu no processo de defesa, Fragmento do espólio e Algumas lições elementares sobre psicanálise.

Veja mais resenhas de lançamentos na edição de março da Mente e Cérebro, que pode ser adquirida na Loja Segmento: http://bit.ly/184InXR

Leia mais:
Palavras caladas, palavras trocadas
Afasias, primeiro livro da coleção Freud & Seus Interlocutores, apresenta primeira obra teórica de Freud

Freud e as massas: o indivíduo na multidão
O psicanalista Ricardo Goldenberg analisa conceitos elaborados por Freud, como instinto de horda, junto a referências da cultura pop, como Blade runner e os Beatles