Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Uma conversa com Sigmund Freud

Versão virtual do criador da psicanálise participa da peça em formato de talk show de Antonio Quinet

abril de 2014
No programa de auditório Variações freudianas, a apresentadora Miranda Souza pede ao entrevistado da noite, o psicanalista David Wunschmann, que fale sobre como o inconsciente se manifesta através de atos espontâneos e involuntários. A transmissão é ao vivo, os espectadores enviam mensagens pelo Twitter e Miranda também faz perguntas a um convidado especial: o próprio Sigmund Freud, um holograma criado pelo software Freud is alive, que simula pensamentos e atitudes do criador da psicanálise. Em cartaz no Rio de Janeiro, O ato – Variações freudianas 2 usa o formato de talk show para aproximar os espectadores de conceitos fundamentais do pensamento freudiano e de casos clássicos da psicanálise.

Escrito pelo psiquiatra e psicanalista Antônio Quinet, que também interpreta Wunschmann, o texto é uma sequência de O sintoma – Variações freudianas 1. Encenada em 2011 pela Cia. Inconsciente em Cena, a primeira peça da série tratou do que Freud chamou de “outra cena” – fatores inconscientes subjacentes aos sintomas que pacientes-personagens relatavam em um consultório de análise fictício.  Já Variações 2 aborda o ato na psicanálise: o ato falho, a atuação, a passagem ao ato. “O ato falho não falha, é um êxito do inconsciente em driblar a cintura... quer dizer, a censura”, busca explicar Wunschmann, em uma das várias falas de humor que marcam o texto. A entrevista é intercalada com a projeção de filmes breves sobre casos relatados por Freud, como o da histérica Dora e o da homossexual Sidone C. Em seguida, o protagonista e o avatar discutem o comportamento e as motivações inconscientes dos personagens.

Rico em referências à história da psicanálise e à biografia de Freud, o espetáculo combina leveza e humor à profundidade das informações. Em uma das passagens mais interessantes, o protagonista é praticamente forçado pela apresentadora a analisar-se com o Freud virtual para mostrar ao público como ocorre uma sessão de análise – uma crítica pertinente ao surgimento e popularização das terapias on-line e à influência da tecnologia nas relações humanas.

O ato – Variações freudianas 2. Galpão das Artes – Espaço Tom Jobim. Rua Jardim Botânico, 1008, Jardim Botânico, Rio de Janeiro.Sábados, às 21h, e domingos, às 20h. Informações: (21) 2274-7012. Preço do ingresso ainda não definido até o fechamento desta edição. De 5 de abril a 25 de maio.

Leia mais

Histeria em cena

Peça denuncia formas de controle da mulher e conta a história de internas em hospital psiquiátrico do século 19

Memórias de família

A peça Irmãos de Sangue reproduz recordações de uma mãe e seus filhos, abordando a sutileza do processo de formação das lembranças