Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Usar vermelho ajuda a vencer

Cor favorece desempenho físico e aumenta as chances de competidor ganhar disputa esportiva

julho de 2010
© Kochergin/Shutterstock
Mesmo sem base científica, muita gente acredita que usar peças vermelhas aumenta a energia e “acelera” o desempenho das pessoas em geral. Um estudo novo realizado por pesquisadores do Departamento de Psicologia do Esporte da Universidade de Münster, na Alemanha, reforçou cientificamente a hipótese. Segundo ele, vestir de roupas dessa cor aumenta as chances de vencer uma disputa esportiva. Os cientistas observaram 42 atletas de diversas modalidades durante torneiros usando uniforme vermelho e outros 42 usando azul. Resultado: esportistas de escarlate tiveram 13% mais vitórias do que os do outro grupo. Segundo os pesquisadores alemães, o resultado tem explicação: o cérebro humano faz uma leitura das cores, reunindo informações sobre a frequências de ondas recebidas esses dados são armazenados na memória. Quando nossos olhos vêem a cor vermelha, envia estes estímulos ao cérebro que reage intensificando nosso poder de percepção, contribuindo para que a pessoa fique mais alerta e focada em seu objetivo – no caso de uma competição, por exemplo, é obter o melhor desempenho possível.

Os cientistas também suspeitam que o uso do vermelho, de alguma forma, inibe a ação dos outros concorrentes, sem que eles mesmos tenham consciência clara desse processo. Eles reconhecem, porém, que essa possibilidade ainda precisa ser mais bem compreendida. Há alguns anos, antropólogos da Universidade de Durham, no Reino Unido, avaliaram os jogos das Olimpíadas de Atenas, em 2000, e também constataram o poder do vermelho no desempenho dos atletas. Observando aqueles que tinham características e preparo físico equivalentes, verificaram que os que usavam uniforme vermelho obtinham melhores resultados. Até que ponto usar esse tom favorece o desempenho de pessoas comuns, no dia a dia, em situações de trabalho, porém, ainda é um mistério, mas muitos psicólogos e consultores acreditam que comparecer de roupas vermelhas em entrevistas de empregos mais atrapalha que ajuda.