Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Viajar traz satisfação, mas o efeito dura pouco

Efeito de um passeio relaxante pode durar até duas semanas; depois disso as preocupações cotidianas anulam a sensação

abril de 2010
© lolloj/shutterstock
Vários estudos já mostraram que tirar férias melhora a qualidade de vida das pessoas, aumenta a predisposição ao otimismo e ao bom humor e ainda favorece o estado geral de saúde. Mas quanto tempo dura esse efeito? Poucas semanas, segundo uma pesquisa feita na Universidade de Roterdã, na Holanda, publicada na revista Applied Research in Quality of Life. O objetivo do estudo era saber se quem viaja é mais feliz. A resposta encontrada foi pouco conclusiva: depende de vários fatores. Logo depois da viagem as pessoas se mostram, sim, mais satisfeitas, mas essa sensação desaparece logo. A pesquisa revelou que, no melhor dos casos, quando o passeio é extremamente relaxante, o efeito pode durar até duas semanas – depois desse período, as preocupações com o cotidiano anulam os benefícios.

Mesmo assim, os cientistas argumentam que essa trégua no estresse é melhor que nada. E reforçam o que já tem sido divulgado há algum tempo: viagens curtas, porém mais frequentes, são melhores, do ponto de vista da saúde mental, que as mais longas apenas uma vez por ano.