Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Xenofobia e política, o último ensaio de Bauman

Zygmunt Bauman refelte sobre o processo migratório, restrigindo o acolhimento aos refugiados a uma questão moral. 

abril de 2017
Da redação
DIVULGAÇÃO

Morto no início deste ano, o sociológico polonês Zygmunt Bauman é considerado um dos maiores pensadores da atualidade. Autor do conceito de “liquidez”, Bauman foi um analista e crítico das novas dinâmicas socioeconômicas e afetivas no mundo globalizado. A editora Zahar lança em português Estranhos à nossa porta, um ensaio sobre as origens do preconceito contra imigrantes nos países desenvolvidos. Para Bauman, vivemos uma crise humanitária na qual políticos exploram medos enraizados nas populações e inflam um nacionalismo ilusório. O autor desafia a noção de fronteiras ao propor que nos identifiquemos como espécie humana e busquemos construir pontes em vez de muros.

Estranhos à nossa porta.Zygmunt Bauman. Zahar, 2017. 120 págs. R$ 44,90

Para mais sugestões como esta adquira a edição de março de Mente e Cérebro, disponível na Loja Segmento:http://bit.ly/2mXdzU7

Leia Mais:

Mudanças globais são tema de novo livro de Bauman

Em parceria com o jornalista Ezio Mauro, o sociólogo discute impasses do capitalismo globalizado, os perigos do enfraquecimento da democracia e o papel da esperança neste cenário

Seres sociais

Livro mostra pontos básicos do pensamento de teóricos como August Comte, Karl Marx, Émile Durkheim, Max Weber, Michel Foucault, Zygmunt Bauman