Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Zelal: documentário egípcio reflete sobre a linha tênue entre sanidade e loucura

Primeiro registro cinematográfico de hospitais psiquiátricos no Egito é exibido na Mostra Mundo Árabe de Cinema

agosto de 2014
Divulgação
No Egito, doenças mentais não raro são relacionados à desonra e à vergonha da família. Frequentemente, homens e mulheres com problemas psíquicos são confinados e esquecidos em instituições psiquiátricas. O documentário Zelal explora a rotina de dois hospitais psiquiátricos no Cairo, revelando ao espectador um mundo à parte, isolado pela superstição e pelo preconceito. Os pacientes, entre cristãos e muçulmanos, compartilham uma infraestrutura de condições precárias. O fio condutor do filme são histórias de internos idosos, que vivem há décadas nas instituições, aparentemente confinados porque eram adolescentes "rebeldes", e de mulheres que que foram entregues aos hospitais por serem rejeitadas pelos próprios maridos.

Em um país que, desde 2011, é palco de mudanças sociais intensas, a obra se destaca no cinema documental, questionando controvérsias culturais e convidando à reflexão sobre o significado de liberdade em uma sociedade marcada por contradições políticas, sociais e religiosas.A diretora, Marianne Khoury, participa de uma mesa redonda, com o tema “Cinema e Pathos”, no dia 30 de agosto. A programação é parte da 9ª Mostra Mundo árabe de cinema, que também traz ao Brasil alguns exemplos do cinema palestino e tem atividades no Centro Cultural Banco do Brasil, no Centro Cultural São Paulo, no CineSesc, no Memorial da América Latina e na Biblioteca Mário de Andrade. Confira a programação completa.

Assista abaixo o trailer de Zelal:


 

Zelal. 9ª Mostra Mundo árabe de cinema. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Álvares Penteado, 112, Centro, São Paulo. Dia 30 de agosto. Exibição às 16h30. Mesa de debate às 19h30. R$ 4.

Leia mais

Conflitos em Gaza deixam sequelas psicológicas graves em jovens palestinos
Maioria dos adolescentes expostos a bombardeios desenvolve sintomas persistentes de transtornos de ansiedade, como TEPT

Malévola: expressões arquetípicas do feminino
Releitura de A bela adormecida apresenta dicotomia entre consciente e inconsciente, partindo da perspectiva da bruxa

Hoje eu quero voltar sozinho: cumplicidade para vencer o desamparo
Filme discute processos de enredamento afetivo durante a adolescência e as possibilidades do amadurecimento psíquico