Cyber Fitness
Seção dedicada a responder e-mails relacionados à atividade física, condicionamento físico, boa forma, corpo saudável...

Sinto dores nas costas quando faço abdominal. O que fazer?




por Simone Sarti

Já me disseram que posso estar fazendo o exercício errado. Isso pode ser verdade?

"Ao se realizar os exercícios abdominais, deve-se tomar o cuidado de executá-los corretamente. O próprio uso de técnicas incorretas pode ser a causa de dores e até lesões"
Resposta: A musculatura abdominal é responsável entre outras coisas por manter a postura, estabilizar o tronco, proteger órgãos internos. É uma musculatura muito importante e sua fraqueza pode provocar dores nas costas pelo aumento de carga na coluna.

Exercitar esse grupo muscular, ajuda na prevenção e até no tratamento das dores na coluna vertebral. Portanto é de suma importância que seja feito um trabalho de fortalecimento para essa região, mas também uma avaliação criteriosa para verificar se já há algum desvio ou problema na coluna.

Ao se realizar os exercícios abdominais, deve-se tomar o cuidado de executá-los corretamente. O próprio uso de técnicas incorretas pode ser a causa de dores e até lesões. Outro motivo de dores nas costas durante o exercício abdominal, pode ser justamente sua fraqueza. O fato da musculatura ainda não estar preparada para uma determinada carga de trabalho, também leva a dores lombares e até cervicais. Por isso é necessário respeitar seus limites e trabalhar de forma gradual.

Abdominais: Dicas para evitar erros comuns

- Deitar em uma superfície plana e macia, mantendo as pernas fletidas (joelhos dobrados, pés no chão);

- Não leve o tronco em direção aos joelhos com as costas retas. O movimento correto é de flexão da coluna, como se estivesse “enrolando o tronco" a partir da cervical. Se subir muito ou com a coluna reta, passa a solicitar os músculos flexores do quadril, deixando o abdome para segundo plano e exigindo muito da coluna lombar;

- Contraia o abdome, já antes de iniciar a flexão e suba com ele contraído (aquela ideia do umbigo indo em direção às costas);

- Ao realizar a flexão e a contração abdominal, o espaço intra-abdominal diminui facilitando a expulsão do ar. Expire nesse momento e inspire quando descer novamente;

- Faça- os lentamente;

- Deixe para fazer os movimentos mais incrementados, como por exemplo, com elevação das pernas, com rotações, com cargas, etc, quando já estiver mais bem preparado. No início prefira os movimentos básicos.

Essas dicas não dispensam a orientação e observação de um profissional durante a execução do seu treinamento. Só estando junto ele poderá avaliar onde está exatamente o erro ou o problema e assim dar início a um novo programa.

Artigos relacionados - clique no título

>>> Atividade física: Qual é o mínimo para deixar de ser sedentário?

>>> Sedentarismo: Por que faz tão mal ficar parado?

>>> Quem faz atividade física produz mais no trabalho

>>> Dez dicas para fugir do sedentarismo no dia a dia



ATENÇÃO: As respostas do profissional desta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um profissional de educação física e não se caracterizam como sendo um atendimento

Colunas relacionadas:
Psicologia do Esporte Cérebro & Corpo Fisioterapia Nutrição Funcional
para ler respostas anteriores
 
Simone Sarti
é personal trainer com pós-graduação em fisiologia do exercício (USP)
>> Mais informações >>
Clique aqui para falar com Simone Sarti
para a página principal