Holismo
Dicas para viver com saúde plena através de terapias naturais
19 indicações terapêuticas para o consumo de algas
Gilberto Coutinho

Ir direto às indicações - clique aqui

"Consumo de clorela deve ser muito criterioso, pois há, infelizmente, falsificação desse produto. Uma dosagem elevada pode causar ligeira diarréia, urticária e erupções na pele"

"Clorela - Rica em clorofila, previne e combate a anemia ferropriva; apresenta propriedades desintoxicantes (pois pode auxiliar na desintoxicação do organismo afetado por metais pesados, como por exemplo mercúrio, e outras substâncias, como pesticidas) e remineralizantes. É indicada na prevenção e no combate do envelhecimento precoce e como estimulante das defesas imunológicas" A clorela (Chlorella pyrenoidosa ou regularis) é uma alga verde de água doce, da família da cyanophyta, microscópica, unicelular, esférica (sem *flagelo), clorofilada (considerada a maior fonte de clorofila), uma das mais antigas formas de vida do planeta (com cerca de 2,5 bilhões de anos; acredita-se ser a primeira forma de vida com um núcleo celular verdadeiro), cujo tamanho equipara-se ao das células vermelhas (eritrócitos ou glóbulos vermelhos) do sangue humano.

Desenvolve-se espontaneamente em tanques e lagos. Apresenta elevado valor nutritivo e grande capacidade de realizar fotossíntese. O termo Chlorella provém do prefixo grego “chloros”, “verde”; e do sufixo latino “ella”, “pequeno”.

A clorela foi identificada pelos japoneses, grandes consumidores de algas. Os primeiros estudos, realizados por alemães e norte-americanos a respeito da clorela, ocorreram durante a II Guerra Mundial com o objetivo de encontrar-se uma alternativa de complementação alimentar para os campos de batalha. Atualmente, a China e o Japão são considerados os maiores produtores dessa alga, onde é cultivada em escala industrial com uma avançada biotecnologia.

Constituintes da Clorela

• 60% de proteínas (possui mais proteínas do que a soja (37%), a carne de vaca (45%) e o trigo (10%); é capaz de produzir 50% mais proteínas do que qualquer outro ser vivo).

• Oito aminoácidos essenciais e todos os não-essenciais (apresenta apenas uma pequena redução na quantidade de metionina).

• Uma grande quantidade de beta-caroteno (precursora da vitamina A, a clorela é uma das mais ricas fontes de beta-caroteno, 10 vezes mais do que as cenouras).

• Vitaminas C, E; K; B1, B2, B6 e B12 (contém mais vitamina B12 do que o bife de fígado; é comum a falta de B12 em dietas vegetarianas e macrobióticas).

• Niacina (um dos componentes da vitamina B3).

• Ácido pantotênico (um dos componentes do complexo B; em sua carência, parece ocorrer uma menor resposta funcional das glândulas supra-renais em situações de estresse).

• Ácido fólico (sua deficiência ocasiona: má formação de células vermelhas; anemias).

• Biotina (parte do complexo B; sua deficiência pode acarretar cansaço, eczemas, palidez, dores musculares e atrofia das papilas da língua).

• Colina (participa no metabolismo dos lipídios e na transmissão dos impulsos nervosos; sua deficiência pode acarretar degeneração gordurosa do fígado, retardo do crescimento, involução da glândula timo e diminuição da secreção láctea).

• Inositol (do grupo do complexo B; participa do metabolismo das gorduras; acredita-se ser capaz de reduzir a congestão do fígado e de protegê-lo).

• Ácido para-aminobenzóico ou PABA (importante precursor do ácido fólico).

• Outras vitaminas em pequenas quantidades.

• Sais minerais e outros componentes: cálcio; magnésio; zinco; cobre; manganês; ferro; enxofre; iodo; fósforo; potássio; cobalto; selênio e também enzimas (dentre as quais, importantes enzimas digestivas); fibras; ácidos graxos poliinsaturados e ácido lipóico.

Clorela e viagens espaciais

A clorela, por apresentar um importante concentrado natural de nutrientes e por ser uma fonte rica de elementos primários, é considerada um alimento completo. Por tal razão, serviu de alimento para os soldados na II Guerra Mundial. Atualmente, é utilizada como suplemento nutricional pelos astronautas da NASA em viagens espaciais. Como é rica em clorofila, previne e combate a anemia ferropriva; apresenta propriedades desintoxicantes (pois pode auxiliar na desintoxicação do organismo afetado por metais pesados, como por exemplo mercúrio, e outras substâncias, como pesticidas) e remineralizantes. É indicada na prevenção e no combate do envelhecimento precoce e como estimulante das defesas imunológicas.

Indicações Terapêuticas

• Nos quadros de anemia e carência alimentar.

• Fortalecimento do organismo.

• Antiviral e antitumoral.

• Azia e gastrite.

• Fraqueza, debilidade física e mental.

• Imunoestimulante.

• Combate a acidez sangüínea.

• Oferece elementos protoplásmicos que auxiliam na reparação tecidual, na integridade, no crescimento e desenvolvimento celular.

• Estresse.

• Na convalescença e senilidade.

• Bacteriostática e antiinflamatória.

• Beneficia a digestão e o funcionamento intestinal.

• Combate o envelhecimento precoce.

• Devido à alta concentração de clorofila, auxilia na desintoxicação do organismo e beneficia o sistema digestivo.

• Desnutrição.

• Memória fraca.

• Contra a obesidade (como auxiliar no tratamento e nos regimes de emagrecimento, a clorela deve ser consumida 30 minutos antes das refeições, pois promove uma sensação de saciedade).

• Doenças cardiovasculares e degenerativas.

• Nos quadros elevados de colesterol e triglicerídeos.

Seu uso terapêutico é também recomendado para bebês, crianças, grávidas, idosos e adolescentes. O consumo da clorela deve ser muito criterioso, pois há, infelizmente, falsificação desse produto. Recomenda-se a importada do Japão, onde os métodos de produção são os mais adequados.

Uma dosagem elevada pode causar ligeira diarréia, urticária e erupções na pele. Deve-se, portanto, combater a automedicação e somente fazer uso de remédios e medicamentos sob a orientação e a prescrição de um profissional em consultório.

*Flagelo é um filamento móvel (cauda), responsável pelo deslocamento de certos microorganismos e células

Artigos relacionados - clique no título

Chá verde e branco: benefícios e diferenças

Semente de linhaça traz vários benefícios à saúde

Iogurte, shitake, alho, ostra e cenoura fortalecem sistema imunológico

É possível atravessar o inverno sem ganhar peso

Colunas relacionadas:
Medicina ComplementarMedicina Tradicional ChinesaYoga Psicologia do Esporte
para ler artigos anteriores
este artigo para um amigo
Gilberto Coutinho
é terapeuta naturopata com formação em Medicina Tradicional Indiana
>> Mais informações >>
Clique aqui para falar com Gilberto Coutinho
para a página principal