Dicas do Dia
Informações sobre saúde, bem-estar e qualidade de vida

Distúrbios do sono causam problemas no coração



Da Redação

"A apneia é uma obstrução parcial ou total das vias aéreas que causa dificuldade em respirar e, segundo o estudo Episono, o maior estudo já realizado no país sobre o tema, acomete 32,9% da população de São Paulo" Em pacientes com apneia grave, estima-se que há um aumento de 60% na chance de apresentar problemas cardíacos.

Acordar cansado, sonolento e sentir-se estressado são sintomas comuns de uma má noite de sono, mas não são os únicos. Especialistas alertam que pessoas com distúrbios de sono, como insônia e apneia, têm maiores riscos de desenvolver problemas no coração, como insuficiência cardíaca, hipertensão arterial e arritmias em geral.

"Uma série de estudos associam a apneia, por exemplo, ao aumento da mortalidade por doenças cardíacas", esclarece a cardiologista Fátima Cintra, professora de Medicina do Sono da Universidade Federal de São Paulo, Unifesp.

Este é um dos assuntos discutidos no 3º Congresso Mundial de Medicina do Sono (São Paulo, novembro de 2009).

"O problema é fazer o diagnóstico correto, uma vez que as doenças do sono, como a apneia, no geral estão associadas a outras condições, como obesidade", explica a cardiologista. Em casos de apneia grave, estima-se que há um aumento de 60% nas chances do paciente ter problemas cardíacos sérios.

A apneia é uma obstrução parcial ou total das vias aéreas que causa dificuldade em respirar e, segundo o estudo Episono, o maior estudo já realizado no país sobre o tema, acomete 32,9% da população de São Paulo.

Segundo a cardiologista, estudos recentes também mostram que há relação direta entre dormir pouco e maiores taxas de mortalidade. "São estudos ainda muito novos, mas já se faz a relação direta de pouca noite de sono e menor sobrevida", afirma a cardiologista.

Artigos relacionados - clique no título

>>> Sintomas de AVC são mais variados do que os de infarto e menos conhecidos

>>> Entenda o AVC: acidente vascular cerebral

>>> Atividade física é importante fator para diminuição do risco de AVC; indicam estudos

>>> Somente 15% dos brasileiros sabem o significado da sigla AVC




para ler artigos anteriores
 
Clique aqui para falar com Vya Estelar
para a página principal