Cyber Vida Sexual
Seção dedicada a responder e-mails relacionados à sexualidade

Tenho desejo sexual, mas não tenho ereção. O que devo fazer?

por Marcelo Toniette

Estou com 65 anos e fiquei impotente. Tenho desejos sexuais, mas não há ereção

Resposta: Fico feliz em receber a sua pergunta, pois é um exemplo de que a sexualidade não acaba com o passar do tempo. Nossa cultura dá importância excessiva à associação entre sexualidade e juventude. Porém, a sexualidade segue ao longo de toda a vida de uma pessoa, desde a infância até a velhice.

Trocar a frase: "Sou impotente" por "Tenho dificuldade de ereção" auxilia a ter uma visão mais positiva sobre a questão e conseqüente motivação para superar a dificuldade Vamos começar a dar um outro significado para o que você está vivenciando? “Impotência” é um termo que acabou sendo associado à dificuldade de ereção. Perceba em você, suas sensações, ao dizer: “sou impotente”. Agora, experimente dizer: “tenho uma dificuldade de ereção”.

A questão não muda, mas certamente auxilia você a ter uma visão mais positiva, além de mais motivação para superar a dificuldade que atravessa. Uma pessoa impotente é, por exemplo, aquela que encontra-se em um estado de depressão tão severo que nem mesmo consegue cuidar do próprio corpo sozinha – alimentar-se, tomar banho...

Você não é impotente, mas está com uma dificuldade de ereção, pois as suas outras funções estão preservadas, até mesmo para enviar essa pergunta a esta coluna querendo saber sobre o que pode fazer para sentir-se melhor e tornar melhor a sua qualidade de vida. Esse gesto já mostra a sua potência.

"O desejo sexual pode estar preservado na existência de uma dificuldade na obtenção e/ou manutenção da ereção" Vale ressaltar que a resposta sexual em idade mais avançada tende a ser mais lenta. Isso erroneamente é interpretado como “disfunção sexual”.

Ao longo do tempo, com o passar da idade, podem começar a surgir algumas limitações anatômicas e fisiológicas, por exemplo, no caso dos homens: pode ser necessário mais estímulos eróticos e tempo para obter ou manter a ereção; as ereções podem ser menos rígidas; o tempo para ejacular pode ser mais demorado; a quantidade de sêmen tende a diminuir...

Essa situação faz parte do momento de vida. Negar essas mudanças, ou mesmo comparar-se quando se era jovem, somente gera angústia e sofrimento. Quando uma pessoa desenvolve uma visão positiva de si, do seu momento de vida, da própria sexualidade, quando ela valoriza as mudanças do próprio corpo, ela passa a sentir-se mais integrada à vida e em condições de, criativamente, encontrar possibilidades de melhoria da sua qualidade de vida física e emocional, além de possibilidades de melhoria da qualidade dos seus relacionamentos sociais e afetivo-sexuais.

O fato de um homem ter problema de ereção aos 65 anos não quer dizer que ele tenha deixado de ter desejo sexual. O desejo sexual pode estar preservado na existência de uma dificuldade na obtenção e/ou manutenção da ereção. É importante ressaltar que a dificuldade de ereção pode estar relacionada a diferentes causas. Dentre essas causas estão desde questões relacionadas ao estado emocional do homem – depressão, ansiedade, vergonha, culpa... –, até questões relacionadas a problemas orgânicos, a exemplo de diabetes, arteriosclerose, hipertensão, hipotensão, hipertireoidismo, entre outros. Também não se deve descartar que a dificuldade de ereção pode estar relacionada aos relacionamentos ou às circunstâncias do momento de vida pelo qual a pessoa atravessa.

É importante que seja localizado o que vem influenciado a sua dificuldade de obter ereção, ou o que esteja impedindo que ela aconteça. Sugiro que você procure um médico urologista a fim de que realize exames clínicos para checar se existe alguma causa orgânica. Somente após uma avaliação do seu caso será possível orientar você sobre o melhor caminho a seguir. Caso a questão seja de caráter emocional ou mesmo de relacionamentos, um/a psicoterapeuta poderá lhe ser útil.

Você já deu um passo importante que é o de implicar-se na melhoria da sua qualidade de vida. Boa sorte!

Impotência está relacionada à idade mais avançada? Clique aqui e leia

Atenção!
As respostas do profissional desta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um profissional de psicologia e não se caracterizam como sendo um atendimento


Colunas relacionadas:
SexoCyber Vida a DoisLuiz Alberto PyAmor
para ler as respostas
este artigo para um amigo
Marcelo Toniette
é psicólogo e psicoterapeuta sexual
>> Mais informações >>
Clique aqui para falar com Marcelo Toniette
para a página principal