Coluna Equilibre-se - Dicas para seu equilíbrio, felicidade e tranqüilidade

Afinal, o que é karma?

Por Emilce Shrividya Starling

Muitas pessoas não entendem o que é karma. Acham que é sofrimento ou um castigo. Vamos, então, entender melhor sobre esta lei de causa e efeito.

A palavra karma vem da raiz sânscrita kr que significa fazer ou agir e do sufixo ma que significa efeito. O significado literal de karma é ação. Assim realmente fazemos os karmas e colhemos seus frutos. É a lei de ação e reação.

É a lei fundamental da reencarnação. É uma lei interessada em nosso aprendizado. Essa lei faz com que a conseqüência venha sobre nós para avaliarmos. A toda ação corresponde uma reação, inexoravelmente. Às vezes, uma ação só vai se refletir em outra vida, ou anos mais tarde, ou imediatamente.

Não é uma lei de punição, e sim de educação, para vermos nossos erros e defeitos. É um aprendizado, uma lição que temos de aprender. Quando aprendermos a lição, cessa o karma.

É uma oportunidade de Deus para encontrarmos o caminho da retidão, da verdade, da luz.

A lei do karma pode ser considerada como uma lei de harmonia universal que preserva a unidade do universo.

Como disse Isaac Newton, o grande físico sobre a lei da ação e reação: "A toda ação corresponde uma reação igual e em sentido contrário". Esta lei abrange todo o universo e é considerada um dos princípios fundamentais da física.

O karma cria a necessidade da reencarnação. Não nos lembramos de vidas passadas, porque o ego dissolveu-se, e as experiências ficam no corpo causal e se transformam em faculdades, talentos e potencialidades. Através de terapia de vidas passadas, é possível para algumas pessoas se lembrarem de vidas passadas.

Mas isto não é necessário, porque mesmo sem essas experiências, contemplando o que lhe acontece, você pode compreender as lições do karma e aprender.

A lei do karma é sintetizada nestas palavras: Tudo o que você semear, você colherá.

Karma é qualquer tipo de atividade física, mental ou espiritual. Ações corretas produzem bons resultados. Ações erradas trazem más conseqüências.

Nós criamos nosso karma através do que pensamos, dizemos e fazemos.

Compreender isto é muito importante: o karma é criado por nós, através de pensamentos, palavras e ações.

NÃO HÁ FELICIDADE OU MISÉRIA NÃO MERECIDA.
NÃO SOMOS VÍTIMAS DAS INFLUÊNCIAS EXTERNAS.
NÃO EXISTE INJUSTIÇA.
COLHEMOS O QUE PLANTAMOS.

Quando compreendi estes ensinamentos, através do estudo da filosofia do yoga, mudei minha atitude perante à vida. Deixei de me sentir vítima ou injustiçada e compreendi que temos o que precisamos e merecemos para nossa evolução.

As influências externas ou forças externas são cridas pela nossa estrutura psíquica interna. Qualquer coisa que acontece no mundo externo é um reflexo de algo que criamos no mundo interno.

O pensamento conduz à ação, que conduz à reação ou efeito correspondente ao pensamento. E muitas vezes, não compreendermos que uma coisa que parece ruim, mais tarde pode se tornar uma coisa boa.

Precisamos entender que 'tudo acontece para melhor'. Tanto as coisas boas como ruins têm o propósito elevado de nos transformar, de despertar em nós virtudes e qualidades divinas ocultas em nosso interior.

Contemple essa sábia historinha do yoga:

Um homem vivia com seu filho na sua fazenda e possuía apenas um cavalo. Certo dia, este cavalo fugiu. Seus vizinhos vieram consolá-lo e disseram: "Você é um homem de azar, possuía só um cavalo e agora perdeu tudo". Mas o homem, simplesmente disse: "Não sei não. Não sei se foi sorte ou azar... Pode ser que sim pode ser que não...".

Os vizinhos exclamaram: "Mas é lógico que é azar. Você está doido. Como pode ser sorte?"

Passou-se um tempo, e o cavalo voltou com vários cavalos selvagens. Os vizinhos voltaram, assombrados e perplexos e disseram: "Você é um homem de sorte, agora ficou rico com tantos cavalos".

Novamente, o homem replicou: "Não sei não... Pode ser que sim, pode ser que não...".
Desta vez, os vizinhos ficaram bravos com ele: "Mas como pode dizer isto? Evidente que é sorte, pois você se tornou rico. Realmente você está ficando doido..."
Mas o homem continuou tranqüilo sem se perturbar.

Um dia, seu filho único resolveu domar um destes cavalos selvagens, mas caiu do cavalo e quebrou a perna e precisou ficar engessado bastante tempo.
Os vizinhos lamentaram a má sorte do homem: "Você é mesmo um homem de azar. Tem somente um filho que é seu apoio, sua ajuda e agora lhe acontece isto".
E sabiamente, o homem respondeu: "Não sei não... Não sei se é sorte ou azar... Pode ser que sim, pode ser que não...".

Os vizinhos se afastaram com raiva e, ao mesmo tempo, sentindo compaixão por aquele homem que não entendia nada e estava fora de seu juízo.

Pouco tempo depois, uma guerra violenta foi iniciada e todos os filhos dos vizinhos foram convocados para a guerra. Menos o filho deste homem que foi poupado por estar com a perna quebrada.

Desta vez, os vizinhos voltaram cabisbaixos e exclamaram: "Você é um homem sábio. É um homem de sorte".
E o homem, tranqüilamente, respondeu: "Não sei não, pode ser que sim pode ser que não...".

Se tivermos compreensão verdadeira de tudo que nos acontece, vamos entendendo que nada acontece por acaso.As coisas ruins podem se tornar boas. Tudo é aprendizado. Muitas vezes Deus quer as coisas diferentes, pois tem um plano para nós e quer nossa evolução.

Transforme-se e aceite a vida. Aprenda, desenvolva virtudes. Viva com coragem e paciência. Deus em mim saúda Deus em você! Fique em paz!

Para ler artigos anteriores clique aqui

Envie este artigo para um amigo

Emilce Shrividya Starling é professora de Hatha Yoga
Mais informações - clique aqui

Entre em contato com Emilce Shrividya