Cyber Emoção
Seção dedicada a responder e-mails relacionados às emoções

Como posso mudar? Sempre tenho pensamentos ruins
por Rosemeire Zago

Como posso mudar pensamentos ruins tipo: "não vou conseguir", "não consigo", "ninguém gosta de mim"..., às vezes isso me atrapalha um pouco

Resposta: Não creio que te atrapalhe um pouco, na verdade deve atrapalhar muito mais do que você imagina. Pensamentos “brotam” em nossa mente e quando damos conta, já estão lá, fazendo com que nos sintamos muito mal.

Aos poucos identifique cada vez que tiver um pensamento negativo, sabotador, e em seguida tenha um pensamento positivo, ainda que isso pareça estar sendo forçado. Seja persistente, a cada pensamento negativo troque por outro positivo, e vá aumentando os pensamentos positivos e, quando perceber, os negativos vão diminuindo na mesma proporção que os pensamentos positivos começam a aumentar.

Outro exercício muito bom é escrever um cartão, papel, carta, o que preferir, com pensamentos ou frases positivas que são importantes para você, não adianta ser importante para mim, mas para você. E sempre que tiver alguma recaída por algum motivo, leia esse cartão, que lhe fará lembrar o quanto seus pensamentos podem mudar toda energia do momento, e aos poucos conseguirá mudar esses padrões de pensamentos.

Não consigo ou não quero conseguir?

Reflita sobre o sentimento que tem quando pensa ou diz “não vou conseguir”. Você acredita mesmo que não consegue? Sempre peço para substituir a palavra “consigo” pela palavra “quero”, ou seja, “não quero conseguir”. Como se sente agora? Pois conseguir todos conseguem, a diferença é querer ou não.

Isso talvez lhe mostre se você quer mesmo fazer aquilo ou não. Sempre que disser “não vou conseguir”, reflita consigo mesmo se você quer realmente conseguir, pois muitas vezes dizemos não vou conseguir quando no fundo não queremos mesmo, mas ocultamos isso. Ou ao contrário, quando penso “não quero”, percebo o absurdo da frase, o que torna muito claro o quanto nos boicotamos.

Por exemplo, “não vou conseguir dar conta desse novo trabalho”, com o novo pensamento: “não quero dar conta desse novo trabalho”. Ao refletir sobre a nova frase, percebo que quero muito o trabalho, mas quando coloco que não vou conseguir, pode ser que seja reflexo de uma insegurança que não consigo admitir, e inconscientemente ao falar não consigo busco alguém que confirme a capacidade que não acredito ter. Por isso, pare de se boicotar, busque identificar a origem de você não confiar em si mesmo. Eleve seu autoconhecimento, vá aos poucos se observando, escrevendo o que sente e quando perceber, já estará mudando seus pensamentos, sentimentos. Comece a se admirar mais, se aceitar, se amar! Você consegue, você merece!!!

Faço terapia há um ano. Minha psicóloga desapontou-me ao chamar-me de presunçosa
Isto é correto?

Resposta: O que você sentiu quando ouviu? Você teve alguma reação quando ela disse isso? O que gostaria de ter dito e não disse?

Diante do que aconteceu o mais indicado sempre é conversar sobre como você se sentiu com o profissional. Mas isso depende também se está disposta, mas não devemos deixar nada pendente, muito menos quando há confiança. Procure falar abertamente sobre seus sentimentos, questione o que a fez falar dessa maneira com você. Ou seja, esclareça o ocorrido da maneira mais transparente possível, para que você consiga ter discernimento para perceber se ainda confia nela ou não e em conseqüência se irá continuar ou não a psicoterapia.

Atenção!

As respostas do profissional desta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um profissional de psicologia e não se caracterizam como sendo um atendimento

Colunas relacionadas:
Luiz Alberto PyRoberto ShinyashikiIntegre-seEu
para ler artigos anteriores
este artigo para um amigo
Rosemeire Zago
é psicóloga clínica com
abordagem junguiana
>> Mais informações >>
Clique aqui para falar com Rosemeire Zago
para a página principal