Neurociência & Aprendizagem
Neurociência pedagógica: abordagem neurobiológica e multidisciplinar sobre a complexidade cerebral na sala de aula

Mito absurdo: o de utilizamos só 10% de nosso cérebro; entenda por quê

por Marta Relvas

"... o milagre do cérebro é que ele foi construído para uma aprendizagem contínua." *Sprenger, 1999

Quando informações ou conceitos novos são apresentados, o cérebro procura algo semelhante para ajudá-lo a entender. Ele faz associações. Ao vivenciar uma experiência, o sujeito recebe informações de todo tipo. Alguns recursos, como associar imagens com sons, palavras, cores e assim por diante, facilitam o armazenamento e o acesso a determinados conhecimentos, e algumas associações, como criar letra de música, versinhos, rimas, frases engraçadas etc levam à memorização.

Cinco "tipos de cérebro"

O cérebro humano tem múltiplas eficiências para melhor incluir o sujeito que aprende. Vejam:

1 - Cérebro individual

É o órgão que há dentro da caixa craniana formado por várias estruturas anatômicas e dividido em regiões, como frontal, parietal, temporal, occipital, sendo responsável pela cognição, memória, tarefas intelectuais, decisões e escolhas.

2 - Cérebro social

Este depende do cérebro individual e está representado nas regiões pré-frontal, pois requer atenção e habilidades nas atitudes positivas de personalidade. É o responsável pelas relações com o meio, a cultura, a sociedade e os conflitos.

3 - Cérebro motor

É conjugado ao cérebro que nos dá a possibilidade de sermos eretos e bípedes, mantendo, assim, o tônus ou a rigidez muscular. Este é representado pelos movimentos do corpo, localizando-se na região parietal, sendo o responsável pelas destrezas e pelos refinamentos dessas habilidades.

4 - Cérebro afetivo-emocional

Fundamental para realização e manutenção de nossas vidas. São sistemas naturais que organizam as emoções positivas ou negativas, controlando e equilibrando o comportamento humano. Existe aqui, a integração de áreas distintas da região cerebral, tais como: o córtex frontal orbital, o córtex cingulado anterior e amigdalas cerebrais. O córtex frontal tem papel importante no refreamento da explosão impulsiva, enquanto que o córtex cingulado anterior ativa outras regiões para responder ao conflito. As amigdalas cerebrais estão envolvidas na produção de uma resposta ao medo e outras emoções negativas.

5 - Cérebro criativo, inventivo, genial

Usar todas as potencialidades dos hemisférios direito e esquerdo para resolver problemas e, por meio deles, expressar melhor os nossos desejos, vontades e sentimentos.

O grande desafio do educador é conhecer o cérebro dos aprendizes, e tão logo o funcionamento, pois cada um tem as suas próprias características. "Como o sistema nervoso de uma criança em desenvolvimento é mais plástico que o sistema nervoso do adulto, a atuação correta e eficaz na estimulação da plasticidade é de fundamental importância para a máxima das funções motoras e sensitivas do aprendente, visando facilitar o processo de aprender a aprender no cotidiano escolar.

* Marilee Sprenger: neurocientista

Artigos relacionados - clique no título



>>> Aumento de capacidade aeróbica melhora cognição em adolescentes, indicam estudos

>>> Inteligência muda e gera comportamentos inteligentes

>>> O lado obscuro da inclusão escolar

>>> Atividade física precoce pode melhorar funções cerebrais ao longo da vida


 
Colunas relacionadas:
Luiz Alberto Py Cérebro & Corpo Mente na Terceira Idade Eu
 
e leia textos anteriores
 
Marta Relvas
é professora, neurobióloga, neuroanatomista psicanalista e psicopedagoga
>> Mais informações >>

Clique aqui
para falar com Marta Relvas
para a página principal