Vida Saudável
Dicas relacionadas à nutrição para a sua saúde

100 gramas de pimentão possui mais do dobro do consumo diário de vitamina C recomendado pela ANVISA
por Jocelem Salgado

Estudos recentes apontam: pimentão amarelo possui maior quantidade de vitamina C
Neste artigo vamos comentar um pouco mais sobre os benefícios do pimentão, um alimento presente em diversas refeições do povo brasileiro e que foi um dos assuntos apresentados recentemente no Globo Repórter (Rede Globo).

Esse alimento é da mesma família do jiló, berinjela, batata e é muito conhecido por suas diversas cores, sendo o vermelho, verde e amarelo os mais conhecidos. Mas ainda pode ser encontrado nas cores creme, alaranjado e roxo, linhagens melhoradas geneticamente. Em qualquer uma delas, o pimentão encanta por seu sabor distinto e pela beleza que suas cores e aromas proporcionam às refeições.

Além de visualmente agradável, o pimentão apresenta diversos benefícios pouco difundidos entre a população que o consome. A ingestão desse alimento resulta em inúmeros benefícios ao organismo, visto que ele é rico em vitamina C, o que o caracteriza como um vegetal com elevadas propriedades antioxidantes. Ou seja, uma de suas funções no organismo é neutralizar o excesso de radicais livres, moléculas potencialmente nocivas, produzidas por processos como digestão ou respiração. Por isso, o pimentão pode ser um poderoso aliado contra a fadiga, o envelhecimento precoce e as doenças degenerativas, como câncer.

Pimentão amarelo é o que mais contém vitamina C

Estudos recentes apontam que o pimentão amarelo possui maior quantidade de vitamina C em sua composição, sendo que 100 gramas desse alimento apresentam mais de 200% da quantidade mínima de ingestão diária recomendada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), que é de 60mg de vitamina C por dia.

Além da vitamina C, o pimentão contém Vitamina E e carotenoides (precursores da Vitamina A). A presença de vitamina A no organismo contribui para a manutenção da saúde dos olhos, prevenindo doenças como a catarata. Estudos recentes mostram que, dentre as variedades disponíveis para consumo, a que apresenta maior quantidade de betacaroteno é o pimentão vermelho, apresentando cerca de 1300mg desse composto em cada 100g de pimentão. Isso indica que a ingestão desse alimento auxilia beneficamente o organismo, pois o betacaroteno pode reduzir o risco de câncer de próstata, pulmão, intestino e garganta, e seus efeitos antioxidantes ainda contribuem para a redução de problemas cardiovasculares.

Essa característica antioxidante do pimentão deve-se à presença de um composto que contém o mesmo princípio ativo que confere o efeito picante aos frutos, chamado capsaicina. Esse composto é responsável por outras características benéficas apresentadas pelo pimentão, como ação expectorante, descongestionante, antibacteriana, indutor da termogênese (efeito de transformar parte das calorias dos alimentos em calor), dissolução de coágulos sanguíneos (agindo como uma aspirina natural), etc.

Além desses compostos, os pimentões são importantes fontes de vitaminas do Complexo B, minerais (potássio, fósforo, magnésio e cálcio), ácidos graxos insaturados (linolênico e linoléico) e bioflavonoides, que são componentes das plantas que agem como antioxidantes e são responsáveis pela pigmentação de cada fruto.

Estudos mostram que os bioflavonoides podem “proteger” a vitamina C de uma possível oxidação no sangue, o que permite que o corpo seja beneficiado por uma ação mais ampla da vitamina. Recentemente foram realizadas pesquisas em nossos laboratórios cujo objetivo foi avaliar as características químicas e substâncias antioxidantes como ácido ascórbico e betacaroteno de cinco variedades de pimentões (Capsicum annuum l.), Admiral (verde), Margairta (vermelho), Eppo (amarelo), Ivory (creme) e Lilac (roxo). Os resultados mostram que a variedade Lilac (roxo) apresentou maior teor de fibras, e as variedades de coloração amarela e vermelha apresentaram maiores valores de ácido ascórbico e betacaroteno. Com base nesses resultados conclui-se que as variedades mais ricas em antioxidantes estão entre a vermelha e amarela.

Cuidados para o preparo do pimentão

- As vitaminas são elementos sensíveis a alguns processos de cocção (cozimento) quando se está preparando um alimento. Sabe-se que as vitaminas A e C (bem como a maioria dos compostos antioxidantes) são oxidativas, ou seja, começam a perder suas propriedades químicas ao entrarem em contato com o oxigênio do ar. Isso ocorre quando as partes comestíveis dos frutos (no caso, os pimentões) são partidas.

- Entretanto, se os pimentões forem cortados rapidamente e cozidos, ainda há o problema de essas vitaminas serem destruídas com o calor. Sendo assim, além de um preparo rápido, os alimentos devem passar o mínino de tempo sob ação de calor (em qualquer método de cocção).

- Especificamente para a vitamina A, o uso de panelas de ferro e cobre também diminui suas propriedades nutricionais tanto em pimentões quanto em outros vegetais.

- Em casos de desidratação de pimentões, a vitamina C será completamente anulada, pois suas propriedades químicas exigem a presença de água líquida. Por isso, aconselha-se o cozimento a vapor para vegetais ricos em vitamina C.

 

Artigos relacionados - clique no título



>>> Alimentos que contêm ômega 9 e seus benefícios à saúde

>>> Consumo adequado de alimentos é mais eficaz que suplementação de vitaminas

>>> Entenda por que as dietas da moda não funcionam

>>> Na geladeira: Será que você sabe acondicionar os alimentos de forma correta?


 

Colunas relacionadas:
Nutrição Funcional Cyber Drogas Psicologia do Esporte Cérebro e Corpo
para ler artigos anteriores
 
Jocelem Salgado
Profª. Titular em Nutrição LAN/ESALQ/USP/Campus, Piracicaba
>> Mais informações >>
Clique aqui
e compre o livro
"Guia dos Funcionais" de
Jocelem Salgado
Clique aqui para falar com Jocelem Salgado
para a página principal