Dicas do Dia
Informações sobre saúde, bem-estar e qualidade de vida

Inibida na hora do sexo? Seis dicas para sair dessa



Inibições são sentimentos que interferem no seu prazer sexual e, em casos extremos, podem ser responsáveis pela incapacidade de uma mulher atingir o orgasmo ou até mesmo fazer com que ela sinta que sexo é algo temível, desagradável e, portanto, deve ser evitado.

Muitas vezes a experiência de vida de uma mulher e sua educação familiar fizeram com que esta se sentisse culpada ou até mesmo envergonhada em falar ou fazer sexo.

Outras dificuldades são consequências de antigas atitudes, machistas, que infelizmente ainda existem em pleno século XXI, como por exemplo, a concepção de uma mulher sexualizada vista como uma 'mulher vadia' ou uma 'mulher barata. Implícito nestas concepções, existe então a noção de que a mulher é um objeto de utilidade, uma mercadoria e assim sendo está na responsabilidade dela de se reprimir, de se limitar sexualmente, o que é uma grande barbaridade.

A mulher com poder de autonomia naturalmente não se restringe desta maneira, não se reprime ao prazer sexual, pelo contrário, sente-se livre quando adulta experimentando encontros sexuais prazerosos, enquanto que outras se sentem tão culpadas que enterram seus desejos sexuais por toda uma vida.

Você tem que se reprogramar. Modificar estas atitudes inapropriadas, este padrão de comportamento antigo e preconceituoso e substituí-lo com outros mais flexíveis. Se você é uma pessoa limitada sexualmente, com seu desejo reprimido, o primeiro passo é se dar permissão de se tornar sexual, de acreditar que prazer sexual é algo que todas as pessoas, incluindo você, tem o direito de desfrutar. Essa permissão não quer dizer que você tem que violar seus sentimentos ou fazer algo que realmente não queira, como entrar em uma relação onde você tem a possibilidade de se machucar tanto fisicamente como emocionalmente.

As seguintes sugestões podem te ajudar:

1ª) Aprenda a gostar de seu corpo

Constrangimento em relação ao seu corpo, medo de não estar sendo desejada o suficiente é um dos maiores fatores ligado `a inibição sexual da mulher. Se olhe no espelho nua e veja o que gostaria de mudar, hoje tem recurso para tudo, mas seja realista. Não invente que quer ser mais alta ou mais baixa. Procure e explore as vantagens no que considera mais atraente em você: seios, bumbum, boca, altura... Tenho certeza que irá encontrar e mude o que for possível.

2ª) Desenvolva ou crie sua vida de fantasias

É uma ótima maneira de exercitar suas inibições porque é seguro, é só você com você mesma. Deixe sua inibição viajar pela sua imaginação. Se ainda achar difícil fantasiar, use literatura erótica ou imagens que a estimule. Não se preocupe se outras pessoas, que não seja seu parceiro, façam parte de suas fantasias. Fantasiar é uma maneira de experienciar (experimentar) sentimentos que você desconhece, é um ótimo exercício.

3ª) Pense primeiro em você

Algumas mulheres estão tão preocupadas se estão satisfazendo seus parceiros que negligenciam seus próprios sentimentos. Da próxima vez que fizer sexo, tente não pensar nas reações de seu parceiro, foque inteiramente em você.

4ª) Não seja espectadora

Se você sempre teve dificuldades em aceitar seus desejos sexuais, você provavelmente tem a tendência de 'viajar' enquanto está fazendo amor, desassociando você mesma do momento, pensando, por exemplo, quando irá atingir o orgasmo, ou se realmente irá atingi-lo, ao invés de sentir o momento, o que na verdade está acontecendo. Na hora do sexo, concentre-se nas sensações que está experimentando e esteja alerta no toque de seu parceiro no seu corpo e o seu toque no corpo dele, sinta as reações que causam.

5ª) Renuncie o controle

Se você é inibida sexualmente, você está provavelmente perturbada com a ideia de perder o controle durante o sexo, de ser vista como realmente é. Algumas mulheres deixam de vivenciar contatos sexuais satisfatórios porque acham que podem ser vistas como promíscuas. Talvez você tenha transado esse tempo todo em silêncio, para não chamar a atenção para você, porque achava errado demonstrar excitação. Uma maneira de superar isto é praticar deliberadamente a perda do controle na hora em que estiver fazendo sexo. Demonstre suas sensações através de seus movimentos, de sua respiração que pode ser mais pesada e mais alta, soltando aos poucos alguns gemidos, mostrando o prazer que está sentindo. Se você nunca se comportou desta maneira anteriormente, vai se sentir esquisita no início, mas dê tempo ao tempo. Se tiver muita dificuldade experimente fazer enquanto se masturba e quando estiver mais confiante tente com seu parceiro.

6ª) Examine suas atitudes - Suas atitudes frente à vida refletem suas atitudes frente ao sexo. Para ter prazer no sexo, é preciso ter prazer de viver com liberdade

Cheque por uns minutos a sua vida quando jovem. Você pensava que 'boas garotas' não gostavam de sexo? Ou que sexo era importante para os homens e não para as mulheres? Ou que você deveria se sentir culpada, envergonhada quando pensava em sexo? Examine seus preconceitos, pois eles podem estar te atrapalhando a ter uma vida mais divertida em todos os sentidos. De não se permitir a fazer um 'bom sexo', ou de criar situações agradáveis como assistir a um bom filme, ou ir a uma boa peça de teatro, ouvir uma boa música, curtir literatura erótica, ou seja, tudo que possa te dar prazer e fazê-la sentir-se livre.

Seja mais receptiva ao prazer sem sentimento de culpa, criando mais tempo e mais espaço no seu dia-a-dia para desfrutar de uma vida mais criativa e sensual.

Fonte: Ana Cláudia Simão é sexóloga e psicóloga

Artigos relacionados - clique no título


>>> Como faço para ter pelo meu marido o mesmo tesão que tenho por outros homens?

>>> Minha chefe é gostosa, casada e me cantou. O que eu faço?

>>> Minha esposa fala de trabalho até na hora do sexo. O que eu faço?

>>> Quais são os primeiros sinais de que a vida sexual começa a esfriar?

 

 




para ler artigos anteriores
 
Clique aqui para falar com Vya Estelar
para a página principal