Fale com o Terapeuta
Terapeuta responde perguntas sobre relacionamentos, autoestima e conflitos emocionais
Será que sofro de mania de perseguição? Como superá-la?
por Eduardo Ferreira Santos


Não sei o que está acontecendo comigo. Pra mim todo mundo fica tramando contra mim. Não tenho amigos. Os que tive se mostraram grandes traíras. Ninguém me entende, me sinto como um peixe fora d'água, vivo cansada. Só me sinto bem dentro de minha casa. Sinto-me desprotegida e frágil diante de qualquer situação. Por favor me ajude.

"Personalidade paranoide ou esquizoide, personalidade insegura e transtornos psicológicos em função de traumas vividos, podem causar mania de perseguição" Resposta: A expressão "mania de perseguição" tem vários significados na Psiquiatria e cada um deles exige uma abordagem cuidadosa.

A base do nosso psiquismo é a PERSONALIDADE e existem diversas formas incômodas ou disfuncionais dela se manifestar.

Por exemplo, há um tipo de personalidade chamado de "PERSONALIDADE PARANOIDE ou ESQUIZOIDE", no qual a pessoa, a princípio, é desconfiada de tudo e de todos, agindo mesmo de forma receosa, temendo ser enganada pelas outras pessoas.

Há, também, o tipo "PERSONALIDADE INSEGURA DE SI" que, por ter como característica a pessoa se sentir frágil e vulnerável, leva a fantasias de que poderia ser facilmente manipulável pelos outros o que, por sua vez, a leva a retrair-se mais e mais; fugindo do contato externo e procurando exaustivamente por alguém em quem possa confiar para "sustentar" sua insegurança.

Já no plano do comportamento de base exclusivamente psicológica, algumas pessoas desenvolvem um transtorno devido a traumas vividos no passado, nos quais ela foi, de fato, traída, enganada, abandonada e gerou crenças inconscientes de que todas as pessoas do mundo agirão assim com ela. Em alguns casos, isso pode ser bem grave e exigir até tratamento medicamentoso.

Enfim, como sempre, o primeiro passo é consultar um especialista (psiquiatra ou psicólogo) e expor clara e profundamente o que você sente para que seja feito um diagnóstico correto e proposta uma terapia adequada.

De qualquer forma, viver assim, com tanto medo, angustiada e isolada deve lhe trazer um sofrimento psicológico intenso e prejudicar sensivelmente sua vida!

Não deixe de procurar ajuda.

Artigos relacionados - clique no título

>>> Fazer "contrato" na relação estável ajuda a evitar decepção

>>> Prevalência de emoção leva à escolha errada na vida afetiva

>>> Ao amar você mergulha fundo na relação, mas não perde individualidade

>>> Amor não é o suficiente para sustentar uma relação afetiva

 


 

Colunas relacionadas:
Amor & sexo Comportamento Ser Integral Eu
para ler respostas anteriores
 
Eduardo Ferreira Santos
Psiquiatra, psicoterapeuta, mestre em psicologia clínica e doutor em medicina
>> Mais informações >>
Clique aqui
e compre o livro
"Casamento missão quase impossível" de
Eduardo Ferreira Santos
Clique aqui para falar com Eduardo Ferreira Santos
para a página principal