Coluna Equilíbre-se - Dicas para seu equilíbrio, felicidade e tranqüilidade

Paciência é a virtude que abre o caminho para as demais

Por Emilce Shrividya

Para sermos felizes precisamos das qualidades divinas: entusiasmo e determinação, coragem e contentamento, firmeza e leveza interior, bondade e compaixão, e muita paciência.

Estas qualidades, que são como jóias preciosas, já existem dentro de nós, porém é necessário cultivá-las e este é o treinamento do Yoga.

Os Mestres iogues dizem que nascemos neste planeta Terra para desenvolver a paciência e que só deveríamos pedir a Deus por paciência, absoluta paciência.

Através da prática da Hatha-yoga, do canto dos mantras, da repetição mental do mantra, da meditação regular, vamos treinando a paciência, e dela nasce todas as outras virtudes.

Através da paciência, vamos alcançando tudo. A paciência traz frutos como o contentamento, coração sereno, confiança e tranqüilidade da mente.

Se aprendermos a ter paciência, saberemos como comer, como pensar, como trabalhar, como estar sozinho, como fazer amizades, como viver uma vida verdadeira. Sem paciência, dissipamos nossa energia e ficamos irritados e cansados.

Com este auto-aperfeiçoamento, vamos purificando camadas e camadas de nossa mente, descobrindo como podemos ser mais felizes, superando nossas dificuldades; eliminando nossos medos e limitações.

É importante entender este paradoxo: viva com responsabilidade e leveza de espírito. Sem stress, sem cobranças, sem tantas expectativas, sem a seriedade que é bem peculiar do ego.

Viva aceitando verdadeiramente o momento presente que já é sua colheita. Não adianta se revoltar, ficar com raiva. Você tem o que precisa e merece. Nada acontece por acaso. A vida é como tem que ser.

Você é mais feliz quando tem aceitação de si mesmo, aceita os acontecimentos e aprende com eles, extraindo lições.

A chave para ser mais feliz e saborear a vida é aceitar os outros como são e não tentar mudar a ninguém a não ser a você mesmo.

Se mudarmos a nós mesmos, poderemos experimentar harmonia e paz, mas se esperarmos que o mundo ou que os outros mudem, com certeza teremos que esperar em vão por muitos séculos.

Isto me lembra o ensinamento de um grande santo. Ele costumava orar pedindo a Deus energia para modificar o mundo. Muitos anos se passaram e, quando ele chegou a meia-idade, percebeu que não tinha mais força suficiente para mudar o mundo. Assim, ele pediu a Deus energia suficiente para mudar os parentes. Mais anos se passaram e ele ficou idoso. Então, como ele percebeu que não dispunha de força para mudar os parentes, pois eram mais fortes que ele, começou a orar para Deus: Ó Senhor dê-me força suficiente para que eu possa mudar a mim mesmo." E só assim ele ficou satisfeito e em paz. Deste modo, este santo nos alerta para pedirmos desde o começo energia e coragem para mudarmos a nós mesmos.

Para ser infeliz e não ter sucesso tente agradar a todos. Além de ser impossível, você se desgasta e acaba criando conflitos e cobranças.

Agrade-se primeiro, procure ser verdadeiro e coerente com você mesmo e faça o melhor que pode em sua vida. Seja autêntico e liberte-se do perfeccionismo.

Como o pensamento tem muito poder é de muita importância pensar de modo positivo a respeito de nós mesmos e dos outros. Nossos pensamentos criam nosso céu e nosso inferno interior; com nossos pensamentos podemos nos valorizar ou nos diminuir.

Portanto como dizem os sábios do Yoga, você deve orar e conversar com sua mente: "Ó minha mente, sempre pense bem de você mesma e dos outros".

Quando sua mente está instável, turbulenta e inquieta, quando tem pensamentos negativos todo o tempo, você prejudica a você mesmo e também os outros.

Ninguém é responsável pelo que você adquire ou o que sente, pois tudo é conseqüência de seu pensamento. Tudo o que acontece na vida está dentro de seu pensamento. Você colhe o que planta. Isto é inexorável.

Estamos cercados de forças antagônicas e divergências, mas se não pensarmos com antagonismo podermos transformar dificuldades em bênçãos. Vamos controlando as situações e as forças antagônicas através da não-violência, através da compreensão.

Não podemos mudar as causas dos acontecimentos, mas podemos mudar os efeitos dos acontecimentos. Podemos mudar nossa atitude interior, o como pensamos, o como falamos, o como agimos. Isto faz toda a diferença.

É importante restaurar a harmonia mental, purificando nossos pensamentos e palavras, realizando ações corretas; gerando o contentamento interior, a bondade, a compaixão, a tolerância, o perdão e o agradecimento.

As práticas do yoga são como chaves que abrem as portas de nosso tesouro interior. O yoga nos dá essas chaves, mas nós precisamos abrir essas portas de nosso espaço interior, com nosso auto-esforço, disciplina com motivação, entusiasmo e paciência.

Os frutos destas práticas são a sabedoria, a paz interior, mais saúde física, mental e emocional, e a alegria verdadeira que floresce do Ser interior que reside dentro de nós. Om Shantih! Fique em paz!

Notas bibliográficas:
Muktananda, Swami- Mistério da Mente - Ed. Siddha Yoga Dham Brasil.
Chidvilasananda, Gurumayi - Acenda a chama de meu coração-Ed. Siddha Yoga Dham Brasil.

Clique no título para ler outros artigos

Como se libertar de um vício ou desejo
'Evolúídos' sentem raiva só por um minuto
Saiba como parar o ciclo da raiva
Subconsciente é um 'executivo' do pensamento
Três atitudes para dominar a sua mente
Livre-se dos maus pensamentos
Meditação na ação - clique aqui
Clique aqui e leia 1º artigo da série 'Meditação'
Clique aqui e leia 2º artigo da série 'Meditação'
Clique aqui e leia 3º artigo da série meditação
Conheça o mais importante dos mantras

Envie este artigo para um amigo
Emilce Shrividya é professora de Hatha Yoga
Mais informações - clique aqui