A VIRGEM E O MACHÃO
  




Produzido em 1973-1974. Lançado em 10 de agosto de 1974 (São Paulo /SP). Colorido. 90 min.

Produtor
Augusto de Cervantes e Georgina Duarte (Maspe Filmes) Diretor J. Avelar (José Mojica Marins) Diretor de Produção Augusto de Cervantes Argumento e Roteiro Georgina Duarte Diretor de Fotografia Eliseo Fernandes Assistentes de Câmera Virgílio Roveda e Rosalvo Caçador Montagem Nilcemar Leyart Supervisão de Montagem Roberto Leme Figurinos Femininos Mateu Amalfi Figurinos Masculinos McGregor, Vila Romana, Confecção Raphy e Euromod Efeitos Sonoros José Moura Elenco Aurélio Tomassini, Esperança Villanueva, Walter C. Portella, Vosmarline Siqueira, Alex Delamotte, Lisa Negri, Augusto de Cervantes, Gracinda Fernandes, Eddio Smani e Chaguinha.

Numa cidadezinha do interior, um médico recém-chegado - orgulhoso de seu talento para conquistar as mulheres - aceita o desafio de tentar derreter a prostituta mais fria da cidade: Maria Sorvete, mais interessada em chupar um picolé do que fazer sexo. Quando descobrem o jogo de seus maridos, as mulheres traídas decidem dar o troco, apostando qual delas conseguirá conquistar primeiro o médico machão. Estréia de Mojica na pornochanchada, assumindo o pseudônimo J. Avelar.