24 HORAS DE SEXO EXPLÍCITO
24 HORAS DE SEXO ARDENTE
  






Produzido em 1984-1985. Lançado em 13 de maio de 1985 (São Paulo/SP). Colorido. 77 min.

Produtor
Mário Lima (Fotocena Filmes) Diretor José Mojica Marins Produtores Associados Antonio Moraes, Francisco Pires, Sodário Martins e Albano Catozzi Produtor Executivo Mário Lima Argumento e Roteiro Mário Lima Roteirista não-creditado José Mojica Marins Diretor de Fotografia e Câmera Virgílio Roveda Assistente de Câmera Renato Alves Montagem Valmir Dias Assistente de Montagem Rosalina Honório Maquiador Ciru’s Bruno Distribuição em Vídeo Jota Home Vídeo/ Free X / Gambit Sex-Massivos Video Elenco Silvio Júnior, Walter Laurentis, Antônio Rody, Claudia Lopes, Tamara Lopes, Bene de Oliveira, Albano Catozzi, Vânia Bournier, Roque Palacio e Elza Leonetti do Amaral.

Três atores pornô disputam quem consegue transar com o maior número de mulheres durante 24 horas. Para isso eles contam com a ajuda de algumas das mulheres mais feias que conseguem encontrar (“Até parece que essas múmias vieram da figuração do Zé do Caixão!”). O momento mais ousado é a transa entre Vânia Bournier e o pastor alemão Jack, supostamente a primeira cena de bestialismo do cinema brasileiro.

O sucesso estrondoso dessa nova investida de Mojica no pornô explícito motivou uma sequência: “48 Horas de Sexo Alucinante”.