CINEMA AMADOR
 

A VOZ DO COVEIRO
   


Produzido em 1953. 16 mm. Preto e Branco. Mudo. Aprox. 25 min.

Temendo que a filha descubra sua verdadeira profissão, um coveiro viola túmulos e rouba jóias para enriquecer. Ela só descobre a origem das pedras preciosas após a morte do pai, que a visita em forma de espírito, pedindo que devolva as jóias aos cadáveres, para que possam descansar em paz. Em 67 Mojica refilmou esta história como episódio da série de TV “Além, Muito Além do Além”. Dois anos depois a trama foi adaptada para os quadrinhos por Rubens Lucchetti.