Dom Salvador reedita trio histórico
Novo CD do compositor é o primeiro gravado no Brasil em 35 anos

por Beto Feitosa

Jóia rara do patrimônio cultural brasileiro vivendo há mais de três décadas nos EUA, Dom Salvador volta ao mercado natal lançando o CD Dom Salvador Trio pela Biscoito Fino.

Não são 35 anos de ausência do mercado brasileiro, como a imprensa andou divulgando. Dentre outros poucos títulos do músico, em 2003 o Dom Salvador Trio lançou pela gravadora paulistana Lua Music seu álbum anterior, Transition. Acompanhado por Duduka da Fonseca (bateria) e Rogério Botter Maio (baixo), o disco era uma edição nacional do original americano gravado em janeiro de 1997. Dessa vez, porém, Dom Salvador gravou em um estúdio brasileiro em apenas dois dias, 8 e 9 de janeiro de 2007.

Passados dez anos, o trio apresenta a mesma sintonia fina de grandes músicos de jazz. A idéia de Dom Salvador era reeditar o famoso Rio 65 Trio, que formou com o mesmo baixista Sérgio Barroso e com o lendário baterista Édison Machado, morto em 1990 e aqui substituído por Duduka. O clima de samba jazz remete a sofisticada bossa que surgiu no Brasil e logo ganhou prestígio em todo mundo. Apimentando o banquinho e o violão, essa música tinha ares de samba e flertava de perto com os improvisos e a riqueza do jazz. Uma famosa e bem sucedida mistura brasileira.

São doze temas, todos com assinatura do pianista. Em Unificação Dom Salvador divide a criação com o músico Marco Versiani, também radicado e com carreira estabilizada nos EUA.

Animado com essa espécie de releitura da carreira, Dom Salvador planeja agora remontar - com outro nome - o antológico grupo Abolição, que tinha apenas músicos negros e ficou eternizado no clássico LP Som, sangue e raça, de 1971.

Ver - e ouvir - Dom Salvador se reaproximar dos estúdios brasileiros é uma esperança de tê-lo de volta também aos palcos. Uma de suas últimas apresentações foi no Chiva´s Jazz Festival, em 2003. Descoberto no lendário Beco das Garrafas, a música de Dom Salvador ganhou o mundo e hoje chega ao Brasil com selo de importação. Mas a arte, que é universal, traz cores brasileiríssimas. Dom Salvador levanta a bandeira musical e enche de orgulho sua terra.


clique aqui para comprar esse CD


matéria anterior:
  • Andréa Dutra e Marcus Nabuco falam de amor
    ÚLTIMOS LANÇAMENTOS