As cantoras do rádio em fins dos anos 70
Histórico especial Mulher 80 ganha edição em DVD

por Beto Feitosa
conteúdo relacionado
assista trechos do DVD comente aqui clique aqui para comprar o DVD

De mãos dadas em um arrastão musical, treze cantoras surgem no tablado cantando: “Nós somos as cantoras do rádio”. A clássica cena, presente em qualquer retrospectiva da TV brasileira, foi o número de encerramento do especial Mulher 80. Exibido pela primeira vez em fins de 1979, agora ganha versão em DVD nas lojas pela Biscoito Fino em parceria com a Som Livre.

Ao longo desses 28 anos uma reprise, exibições no exterior, e dezenas de gravações caseiras circularam pela internet. O musical dirigido por Daniel Filho para a TV Globo veio na cola do seriado Malu mulher. Se hoje a mesma emissora entende como programa feminino uma mistura de artesanato, celebridades de novela e prendas do lar, na época levantava questões importantes ao universo feminino tanto na dramaturgia quanto em seu também histórico matinal TV Mulher.

Mulher 80 fazia um painel das cantoras na época, juntando as já consagradas com outras que estavam chegando na cena. O elenco juntava Simone, Gal Costa, Fafá de Belém, Joana, Quarteto em Cy, Zezé Motta, Marina Lima, Maria Bethânia, Rita Lee e Elis Regina. Curioso perceber que quase três décadas a seleção se mantém atual. Esse ponto é levantado por Daniel Filho em um bom depoimento incluído no menu de extras e que revela os bastidores daquela gravação.

O formato do programa junta entrevistas com números musicais. O repertório repete a trilha sonora de Malu Mulher, que a Som Livre havia lançado sem repetir o sucesso do programa. Regina Duarte, protagonista do seriado, é uma espécie de mestre de cerimônias, costurando o programa e entregando a cena para as artistas.

Estão ali cabeças pensantes. Ainda antes de decretar que roqueiro brasileiro tinha cara de bandido, Rita Lee ri do fato de nunca ter sido incluída na “MPB”. À vontade em sua casa, Elis Regina se emociona ao falar da filha que tinha nascido e lembra que sua educação não havia a preparado para a vida fora de casa. Fafá de Belém lembra de como sua vida mudou de uma hora para outra quando sua música virou sucesso. Marina (ainda sem assinar o sobrenome Lima) levanta bandeira de sua geração com influências dos tropicalistas. De coração aberto, Zezé Motta chora ao lembrar do pai. Depois a mulher se veste de cantora e se mostra sensual e em plena forma vocal em Pecado original.

Os números musicais trazem momentos emocionantes como o encontro de Maria Bethânia e Rosinha de Valença em Álibi. Também mostra a cara fechada de Ângela Ro Ro tocando piano para Marina Lima cantar Não há cabeça, composição da própria Ro Ro. No palco do teatro em que estava se apresentando uma exuberante Gal Costa conta a história de Paula e Bebeto, música que nunca deveria sair de seu repertório. Deitada na rede Fafá canta Que me venha esse homem enquanto Joana é apresentada com cores fortes em um ambiente esfumaçado para cantar Seu corpo.

Simone abre o especial com Começar de novo, composição de Ivan Lins e Vitor Martins que servia de tema ao seriado em uma versão instrumental. Já o Quarteto em Cy dividia a cena com Narjara Tureta que trazia os questionamentos de Feminina, grande sucesso de Joyce. Rita Lee escolheu o aconchego do estúdio para gravar uma versão mais crua de Mania de você, enquanto Elis Regina encerra o especial juntando O bêbado e a equilibrista com Maria Maria no palco.

O número final junta as cantoras brincando e somando vozes no palco em Cantoras do rádio, dos maiores sucessos de Carmen e Aurora Miranda. A música serve com uma homenagem mais ampla. Além das treze artistas no palco, a letra evoca todas as cantoras, de todos os tempos. As que já tinham passado e as que iam chegar. Cantoras do rádio é um hino que junta todas as gerações: “Vão reunindo num forte abraço corações de norte a sul”.

A edição em DVD é oportuna. Ao longo dos 60 minutos dá para pensar nos caminhos tomados pelas artistas, algumas com nítido crescimento, outras com decisões lamentáveis na carreira. Tropeços e sucessos da vida. Aquele retrato mostra as treze em um momento especial. A história que vem depois cada uma traçou a sua maneira.


matéria anterior:
  • A voz Áurea Martins além de seu circuito
    ÚLTIMOS LANÇAMENTOS