O canto delicado de Diana Horta Popoff
Primeiro CD traz parcerias importantes para a artista

Pianista, compositora e cantora Diana Horta Popoff estreia no álbum Algum lugar, lançado pelo selo Delira Música. Mineira, a artista é filha dos músicos Lena Horta e Iuri Popoff e sobrinha de Toninho Horta. Nesse primeiro trabalho estabelece parcerias relevantes.

O lugar de Diana não é o lugar-comum. Seu canto é delicado e intimista, a voz miúda busca conforto nos arranjos. Em texto publicado no encarte do álbum Ivan Lins recomenda: "Quando há uma voz dizendo alguma coisa, essa voz é sagrada. Vale a pena entender tudo o que transmite em letras como a de Música e cinema", assina o compositor endossando a parceria de Diana com Fernando Brant.

Diana também assina dobradinhas com Claudio Lins (Voz e violão, dedicado a James Taylor), Alfredo del Penho (Baião brasileiro), Stephane Ruffin (Le jour...), Luciano Garcez (Algum lugar), Paloma Espíndola (Véu do oceano com a genial guitarra de Toninho Horta), Giovana Moretti (Pobre coração) e Márcio Borges (Além do fim e Na roda). Sozinha compôs Toda menina e fechando o álbum traz Caminhos de Diana, tema instrumental composto por Bianca Gismonti e que junta as duas no vocal.

Longe do padrão vigente em rádios e palcos, Diana Horta Popoff apresenta uma carta de intenções nada convencional. Sua música intimista, estandarte da voz tímida, segue caminhos próprios em tons pastel.

Compartilhe: envie link pelo Twitter envie link pelo MySpace envie link pelo Facebook envie link por e-mail

 
+ conteúdo relacionado
Ouça faixa:

  NOTAS
matéria anterior:

O choro jazz do Saracotia